14/10/2020 - Hemocentro apoia campanha da Abrale sobre doença rara no sangue



Trombocitopenia Imune Primária (PTI) diminui a quantidade de plaquetas do paciente, que necessita de transfusões

Sempre atenta ao cuidado com os pacientes portadores de doenças hematológicas, a Hemorrede Pública de Goiás se une ao departamento de Apoio ao Paciente da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) para promover a conscientização sobre a Trombocitopenia Imune Primária (PTI). Considerada uma doença rara, a PTI é causada pela baixa contagem das plaquetas sanguíneas e teve seu dia de conscientização celebrado no último dia 30 de setembro. A Hemorrede é a responsável pela distribuição de hemocomponentes, incluindo as plaquetas, para unidades de saúde de todo o Estado, além de atender 157 portadores de PTI.

Para aqueles que convivem com a doença, o organismo reage à PTI impedindo a formação de coágulos sanguíneos, problema ocasionado pelo número reduzido de plaquetas no sangue. Estatisticamente, a doença acomete, anualmente, cinco em cada 100 mil crianças em todo o mundo, enquanto que nos adultos esse número é de dois para 100 mil. No caso das crianças, 75% dos portadores desenvolvem a forma crônica da doença, que pode exigir tratamento especializado com uso de plaquetas.

Esse tratamento depende, em parte, da transfusão de plaquetas, que são coletadas e distribuídas pelo Hemocentro. De acordo com a diretora-geral da Hemorrede Pública de Goiás, Denyse Goulart, conscientizar a população acerca das patologias que demandam um número grande de hemocomponentes por parte dos Hemocentros é de suma importância. "Falando especialmente sobre a PTI, é extremamente relevante fazer com que a sociedade conheça essa doença, que é considerada rara, mas que tem tratamento. Hoje, atendemos 157 portadores dessa comorbidade, que afeta principalmente crianças, e portanto a demanda por sangue é alta. Por isso a doação é tão importante, pois é por meio dessas doações que conseguimos dar continuidade ao tratamento de todos esses pacientes da Hemorrede Pública de Goiás, não só dos portadores da PTI, mas de diversas outras doenças hematológicas", explica.

Sintomas da PTI

Entre os principais sintomas da PTI estão a fácil formação de hematomas, o aparecimento de manchas vermelhas ou roxas pela pele, sangramento prolongado de ferimentos, sangramento espontâneo pelo nariz e sangramento nas gengivas. Para se chegar a um diagnóstico preciso é necessário buscar ajuda médica para que exames sejam feitos e o tratamento iniciado.

Doação de Plaquetas

Podem doar plaquetas pessoas com idade entre 18 e 60 anos, com peso superior a 65 kg e que já tenham realizado pelo menos uma doação de sangue recente no Hemocentro. Para essa doação também é preciso estar em bom estado de saúde e, em caso de mulheres, nunca terem tido gestações. Os doadores também não podem fazer uso de medicamentos como AAS e anti-inflamatórios, além de evitarem o consumo de alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas na véspera do procedimento.

Para se tornar um doador de plaquetas e contribuir com a melhora na qualidade de vida de quem necessita de transfusões, é necessário agendar horário pelos telefones (62) 3201-4101 ou (62) 3201-4570 e comparecer até o Hemocentro no dia marcado, munido de um documento oficial com foto e com disponibilidade de, pelo menos, uma hora e meia para a doação. Também é importante que o doador esteja bem alimentado e hidratado para que possa doar com maior conforto e segurança.

Doação de Sangue

Para o doador de sangue total, basta agendar o horário pelo site agenda.hemocentro.org.br ou pelo telefone 0800 642 0457 e comparecer até o Hemocentro com um documento oficial com foto, passar pela triagem e realizar a doação. Com esse gesto, até quatro vidas podem ser salvas por meio do plasma, plaquetas, hemácias e crioprecipitado, que são os hemocomponentes extraídos da doação de sangue.

Os requisitos básicos para passar pela entrevista pré-doação de sangue são: estar saudável, ter peso acima de 50 kg e ter idade entre 16 e 59 anos, sendo que antes de completar 18 anos é necessária uma autorização dos pais ou responsáveis. Em caso de vacinas recentes, como da febre amarela e sarampo, é necessário aguardar por um período de 30 dias, enquanto que a da gripe impede por apenas 48 horas. Para aqueles que tiveram contato com caso suspeito ou confirmado de Covid-19, é preciso esperar o prazo de 14 dias para a doação.

Onde e quando doar?

A doação pode ser feita no Hemocentro Coordenador Estadual Professor Nion Albernaz (Avenida Anhanguera, nº 5.195, Setor Coimbra), em Goiânia, e nas unidades da Hemorrede nas cidades de Rio Verde, Jataí, Catalão, Ceres, Iporá, Quirinópolis, Formosa e Porangatu, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS