31/05/2017 - Pacientes recebem orientações no Dia Mundial Sem Tabaco



Palestra sobre o tema foi ministrada no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA), nesta quarta-feira, 31 de maio, por profissionais da pneumologia

O Hospital Alberto Rassi - HGG promoveu a palestra "Dia Mundial sem Tabaco" nesta quarta-feira, 31 de maio, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade. O tema foi abordado pela médica pneumologista Heicilainy Del Carlos Gondim e as residentes Natália Carelli de Castro Bosso e Marília Camêlo Bueno Uehara. A atividade foi realizada na data em que se comemora o Dia Mundial sem Tabaco, criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Heicilainy Del Carlos Gondim abriu a palestra explicando que o cigarro é responsável por vários tipos de doenças, em diversas partes do corpo. Além disso, a pneumologista esclareceu que o tabaco não faz mal só a quem fuma, mas para todas as pessoas que convivem com um fumante.

A residente Marília Camêlo esclareceu que o tabaco é uma droga que causa dependência química e que contém mais de 4.500 substâncias tóxicas. "É importante deixar claro que o tabagismo não é um hábito, mas sim dependência química que causa mais de 50 doenças, como os cânceres de língua, garganta, esôfago, faringe e pulmão. Além disso, pode causar catarata, aneurisma, trombose, envelhecimento precoce, impotência, entre outras enfermidades", disse. Marília destacou também que 94% dos fumantes começam o contato com o cigarro na adolescência, inicialmente como um hábito que, depois, evolui para dependência química e física.

Natália Carelli também explicou que não existe cigarro que possa ser fumado, já que todos são tóxicos e fazem mal ao organismo, e que é possível avaliar o grau de dependência da substância. "Uma pessoa que fuma mais de dez cigarros por dia, por exemplo, já é considerada como dependente grave do tabaco", disse.

Calícia Ferreira Cabral assistiu à palestra enquanto aguardava por consulta. Ela afirmou que as informações recebidas foram muito importantes e que vai espalhar para todos de sua convivência, alertando sobre os perigos do cigarro. "Eu mesma tenho problemas de saúde, como pressão alta, sem nunca ter fumado. Só a convivência com meu marido e minha filha, que são fumantes, me trouxe essas doenças". Divina Maria Santana também aprovou a palestra. "Achei ótimo! Eu sabia que cigarro fazia mal, mas não tinha tantas informações. Agora vou pegar no pé do meu genro, que é fumante, para ele parar logo com isso", disse.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS