26/07/2017 - Borboletas colorem Oficina de Arte em Aquarela



Atividade do Projeto Arte no HGG ministrada pelos artistas plásticos Vinícius Yano e Fernando Simon nesta terça-feira, 25 de julho, proporcionou cor e alegria aos pacientes

“Emociona a gente ver a dimensão da arte. Nos toca saber que meia hora que ficamos aqui faz a alegria dessas pessoas e que damos uma contribuição, ainda que singela, para a qualidade de vida delas”, considerou emocionado o artista plástico Fernando Simon ao final da Oficina de Arte em Aquarela, ministrada por ele ao lado do artista Vinícius Yano nesta terça-feira, 25 de julho.

Já parceiros da iniciativa Arte do HGG participando da exposição “Natureza e Paisagens Urbanas”, foi a primeira vez que os artistas foram voluntários da oficina, que estimula a pintura como forma de terapia ocupacional. Vinícius e Fernando deram orientações básicas aos pacientes participantes de como utilizar a tinta para a técnica de aquarela. A sugestão dos professores, de pintarem uma borboleta, agradou os pacientes que fizeram questão de levar suas pinturas para casa.

Internada realizando exames, Roneide Maria Gonçalves, de 39 anos, quis descer mesmo enjoada, devido à uma medicação, por já ter participado e adorado a atividade. “Em abril, eu estava aqui e participei, gostei muito e levei o quadro pra casa, está lá na parede da casa da minha mãe, de lembrança. Esse, se me derem, vou levar também”, declarou ainda durante a oficina.

A costureira Adejanira Caetano de Melo, de 57 anos, nem parecia nunca ter usado tinta, segundo revelou. Combinou cores marcantes e fez uma linda borboleta em azul e toques suaves de laranja e já pensa em novas artes. “Gostei muito, na próxima oficina eu quero vir se eu estiver aqui. Nunca pintei, nunca tinha usado tinta, acho que vou achar um jeito de seguir na pintura, não é algo que a gente faz por obrigação, mas por prazer”, afirmou satisfeita com o resultado da sua pintura.

Ao final, artistas e pacientes posaram junto do seu bando de borboletas e coloriram o jardim interno do HGG. Vinícius Yano se surpreendeu com os dons artísticos dos pacientes e celebrou o resultado da oficina. “Adorei a oportunidade de estar aqui, foi um ótimo curso. Senti que a recepção foi calorosa e gostei do empenho de cada um e do resultado. Todos obtiveram bons resultados!”, considerou. Já Fernando Simon ainda elogiou o projeto Arte no HGG. “Parabéns pela iniciativa da exposição e pela oficina, que para nós traz muito retorno, muita reflexão, nos faz valorizar determinadas coisas que no dia-a-dia a gente não tem tempo de pensar e aqui a gente pensa, por exemplo, em como a condição humana é frágil”, finalizou.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS