28/11/2017 - HGG e Hemocentro arrecadam mais de 100 bolsas de sangue ao som do rock



No Dia do Doador de Sangue, 25 de novembro, evento reuniu cerca de 300 pessoas no Hospital Estadual Alberto Rassi, onde duas bandas se apresentaram

O Dia do Doador de Sangue, 25 de novembro, foi comemorado com muita solidariedade e rock no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG. Em parceria com o Hemocentro de Goiás (Hemogo), foi realizada a quarta edição do evento “Doe sangue ao som do rock” que reuniu cerca de 300 pessoas e arrecadou 119 bolsas de sangue. As doações servirão para atender a demanda do banco de sangue neste fim de ano.

Dezenas de motoclubes apoiaram o evento em 2017 e teve motociclista que veio de longe especialmente para a iniciativa. Raimundo Portela Barbosa Neto, aposentado, do grupo Metal e Óleo, viajou de Oeiras, Piauí, para Goiânia. Foram quase 2 mil quilômetros e dois dias de viagem. “Vim para me solidarizar com este momento extremamente necessário. Nós, motociclistas, estamos mais suscetíveis a acidentes e quando a gente está doando, pode estar doando a si próprio”, disse.

O professor Olavo Medeiros também saiu da sua cidade, Brasília, para acompanhar pela quarta vez o evento no HGG. “Temos de apoiar em ações como esta, pois quem mais precisa de sangue são os motociclistas. Vir aqui não é gasto e sim investimento, saúde é investimento”, considerou. Também é público cativo do “Doe Sangue ao som do Rock” o casal Arikelli Aparecida Guerreira e Wanderley Sartin, do motoclube QBU. Eles são sempre os primeiros a chegar e doam sangue juntos. “Participamos de todas as edições. É uma ótima oportunidade para reunir a galera e ainda fazer uma boa ação”, disse Wanderley.

Esposa de um motociclista do motoclube Abutres, Severina Almeida Costa viu nas redes sociais sobre o evento e fez questão de participar. “Eu sou um exemplo vivo de que o sangue pode salvar vidas. Eu fiz uma cirurgia e precisei de sangue. Se eu não tivesse um doador, provavelmente não estaria aqui para doar. Ou seja, fui receptora e agora sou doadora”, disse orgulhosa.

Não foram apenas motociclistas que participaram do evento. Dezenas de fiéis da igreja Universal do Reino de Deus estiveram presentes para doar sangue. “Aproveitamos este evento para somar. Todos aqui têm o mesmo objetivo, o de salvar vidas. Nossa igreja faz a política da boa vizinhança e estamos todos em comunhão. Sempre mobilizamos para a doação de sangue e pela primeira vez estamos no HGG”, contou o pastor Carlos Lopes.

Rock e presentes
Nesta edição, o “Doe Sangue ao Som do Rock” contou com a apresentação de duas bandas voluntárias de renome. A primeira foi a Sunroad, com seu hard rock bastante dinâmico pela sua influência do blues e do rock progressivo. Depois, a Acorde 7 se destacou com releituras de grandes clássicos musicais do blues, aliado ao jazz, soul e rock. A banda já está produzindo o seu sétimo álbum.

Além de doar sangue, os clubes também fizeram outra boa outra ação: anteciparam o Natal para os pacientes internados no HGG. O motociclista Cláudio Simões Ventriglia chegou vestido de papai-noel em grande estilo e, junto com os colegas de motoclubes, distribuíram abraços e presentes nas enfermarias da Clínica Médica.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS