28/03/2018 - HGG inaugura novas dependências com a presença do vice-governador



Com a presença do secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, e outras autoridades, foram entregues Unidade Coletora de Sangue, a nova Central de Material Esterilizado e o Auditório Dr. Luiz Rassi

Na manhã desta quarta-feira, 28, o Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG entregou três importantes obras que beneficiarão pacientes, familiares, colaboradores, médicos, residentes e a comunidade em geral: uma Unidade Coletora de Sangue, a nova Central de Material Esterilizado e o Auditório Dr. Luiz Rassi. Para a solenidade de inauguração, estiveram no HGG o vice-governador Zé Eliton, representando o governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo, o secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, o promotor de justiça Marcelo Celestino, superintendente executivo da SES, Deusdedith Vaz, e o deputado estadual, Hélio de Sousa, entre outras autoridades, diretoria e convidados.

A comitiva foi recepcionada no jardim da unidade, em frente à Unidade Coletora de Sangue, que teve sua placa descerrada pelo vice-governador e pelo secretário Leonardo Vilela, que conheceram ainda as instalações do espaço que será um braço da Hemorrede e tem a expectativa de aumentar a captação de sangue entre familiares e visitantes dos pacientes internados.

Pela primeira vez no HGG, o vice-governador Zé Eliton conheceu o Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) e seguiu para a inauguração da nova Central de Material Esterilizado (CME). Com 308 metros quadrados, moderna estrutura e a aquisição de novos equipamentos, a CME contou com um investimento de R$ 553 mil reais, e proporcionará maior segurança e controle na esterilização de materiais, além de total adequação às normas e padrões da Vigilância Sanitária.

No 5º andar, foram inauguradas a Galeria Juca de Lima, que homenageia o artista plástico goiano, falecido em fevereiro deste ano, aos 92 anos, que dedicou mais de 70 anos às artes, a “Exposição Linha do Tempo do HGG”, que traz fatos e episódios marcantes na história da unidade e da capital, e o Auditório Dr. Luiz Rassi, que leva o nome do cirurgião geral que, junto com o irmão Alberto Rassi, idealizou e fundou o HGG há cerca de 60 anos. Com capacidade para 120 pessoas, adaptação para pessoas obesas e com deficiência, o auditório conta com uma moderna aparelhagem de som e acústica.

Na ocasião, a professora Mônica Rassi, filha do médico Luiz Rassi, e Branca de Lima, esposa do artista plástico Juca de Lima, receberam os cumprimentos e flores das mãos do presidente do Conselho de Administração do Idtech, Valterli Guedes, do vice-governador e do secretário de saúde em homenagem aos seus entes falecidos que deixaram relevantes heranças na saúde e nas artes de Goiás.

Zé Eliton enfatizou a justa homenagem ao Dr. Luiz Rassi, que prestou uma grande contribuição à saúde do Estado. “Fica evidente que a tenacidade, a determinação e a coragem são elementos fundamentais na construção do futuro que almejamos, pois não se constrói se não for pela ação. E a saúde de Goiás é um exemplo de ação, assim como todas as obras hoje entregues formam um conjunto de ações que dão às unidades hospitalares do Estado um ambiente adequado para a promoção da saúde. O HGG é uma referência em saúde pública, seja no ponto de vista de estrutura e qualidade dos profissionais que dedicam suas vidas a ajudar o próximo”, elogiou o vice-governador.

O coordenador técnico do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), gestora do HGG, Rafael Nakamura, relembrou que há seis anos e 16 dias, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, passava a gestão do hospital para a Organização Social. “Encontramos um SUS com desassistência e ineficiência e, nessa época, o que alcançamos hoje parecia uma missão impossível. Mas nós transformamos as unidades estaduais, sobretudo o HGG, num marco regulatório de qualidade de saúde”. Nakamura ressaltou que todas as obras foram realizadas sem subsídio adicional ao contrato de gestão do Idtech e divulgou ainda, em primeira mão, conquista da certificação da Organização de Acreditação Nacional, nível 3, de excelência.

O secretário de Saúde, Leonardo Vilela, iniciou sua fala lembrando o importante papel do HGG no cenário de transplantes renais do país. “Foram mais de 100 transplantes de rins feitos com total segurança para o paciente, tirando essas pessoas da fila de hemodiálise e melhorando a sua qualidade e a expectativa de vida”. Leonardo falou que Goiás quebrou um paradigma de que as unidades que atendem os usuários do SUS devam ser pobres, desconfortáveis e com falta de recursos. “Hoje as pessoas que não têm recursos para ter um plano de saúde dispõem do que há de mais moderno e avançado em termos de saúde. E isso é aplicar corretamente os recursos públicos na saúde”, considerou, ressaltando ainda que, atualmente, apenas 11 hospitais públicos têm acreditação ONA 3 e o HGG será o 12° e o segundo de Goiás.

Leonardo destacou ainda a importância do HGG como hospital escola. “Formamos dezenas de residentes médicos e multiprofissionais todos os anos e quase metade das vagas de residência é oferecida pelos hospitais estaduais. Tenho certeza que teremos boas notícias das palestras, aulas, reuniões e eventos que serão realizados aqui neste auditório”, finalizou.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS