03/04/2018 - Palestra no AMA conscientiza pacientes sobre tuberculose



Residentes ministraram palestra juntamente com a pneumologista Heicilainy Gondim

Na última terça-feira, 27 de março, a pneumologista do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, Heicilainy Gondim, juntamente com os residentes da especialidade Emanuell Felipe, Marielly Santos e Rodolfo Furtado, ministraram a palestra “O que é tuberculose” no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade. O evento foi realizado em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, comemorado no dia 23 de março.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmitida pelo ar. A pessoa infectada ao falar ou tossir, elimina pequenas gotículas de água, contendo os bacilos. O principal sintoma é a tosse, por três semanas ou mais e o paciente pode também apresentar perda de peso e febre baixa no fim do dia acompanhada de suores noturnos. Heicilainy Gondim, ressalta que a doença é grave e ao apresentar sintomas o paciente deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima.

Os residentes explicaram ainda que logo nas primeiras semanas de tratamento, o paciente se sente melhor e, por isso, deve ser orientado pelo profissional de saúde a realizar o tratamento até o final, independente da melhora dos sintomas. Se ocorre a interrupção, os bacilos podem desenvolver resistência e voltar a se proliferar. Os profissionais esclareceram ainda sobre o diagnóstico, prevenção e o uso de máscaras.

O diagnóstico é feito através de exame clínico com intuito de levantar o histórico do paciente com suspeita de tuberculose, envolvendo sinais e sintomas e investigação do contato com pessoas que possuem a doença. E ainda, exame direto do escarro por meio de coleta de amostras e raio-x do tórax. Já o uso de máscaras, vale para todas as doenças respiratórias e é o suficiente para evitar o contagio.

Quanto a prevenção, ocorre por meio da vacinação BCG, higienização das mãos e residência bem ventilada, evitando ambientes fechados. E vale lembrar que a doença não se transmite por objetos compartilhados, devidamente higienizados, como talheres e copos.

Sandra Lima, de 52 anos, acompanhou a palestra enquanto aguardava por consulta e aproveitou para tirar dúvidas com os profissionais. “Assim a gente acaba adquirindo mais conhecimento sobre os sintomas e formas de prevenção da doença,” conta.

A pneumologista frisou ainda que o tratamento é gratuito e disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), tendo duração de no mínimo 6 meses. “É fundamental alertar sobre a tuberculose. Todos os dias nós temos o contato com o bacilo. Além disso, é muito importante tirar o preconceito que existe e passar conceitos que desmistifiquem a doença. A tuberculose é uma doença grave, mas tem tratamento sem custo algum para o paciente.”



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS