05/04/2018 - Inovação no tratamento fisioterapêutico do HGG é destaque em palestra do AMA



Fisioterapeuta Joana França esclareceu sobre os benefícios do Fisiogame no tratamento de saúde do hospital

Nesta quarta-feira, 04 de abril, a fisioterapeuta do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, Joana França, juntamente com a residente da especialidade Amanda Campos, ministrou a palestra “Jogos Virtuais de incentivo para as funções do corpo (X-BOX)” no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade. A palestra esclareceu sobre os benefícios da iniciativa para a saúde do paciente com destaque para a humanização do tratamento.

“Humanizar o atendimento é abraçar os pacientes”, diz Joana, ao destacar os diversos projetos do hospital que buscam humanizar o tratamento, assim como o Fisiogame, um projeto itinerante, levado pela equipe de fisioterapia, com o objetivo de complementar o tratamento convencional, que abrange a prática de exercício de pacientes que passam longo tempo internados.

A atividade oferece a possibilidade de interação com o X-Box® e promove, através dos jogos, estímulos visuais, táteis, auditivos e sensoriais. O videogame, reconhece os movimentos do jogado, e assim proporciona uma reabilitação da coordenação motora, trabalhando movimentos do corpo, equilíbrio, força muscular e ainda torna o paciente mais ativo.

A residente Amanda Campos frisou ainda que os tipos de jogos utilizados, como escalada, boliche e dança possuem objetivos distintos para cada tipo de paciente. Os jogos são escolhidos de acordo com alguma dificuldade específica na recuperação, considerando a execução das tarefas ou movimentos exigidos pelos jogos. E cabe destacar, que a atividade é sempre orientada e acompanhada pelo fisioterapeuta.

Além disso, ao estimular o lado lúdico e a imaginação do paciente, a atividade gera a sensação de que ele está em outra realidade e este acaba por não perceber que está se exercitando. Sendo estimulante e motivador para a prática de exercícios e auxiliando o tratamento que busca melhorar o condicionamento físico. Joana ressaltou ainda que não existe contato com o aparelho, evitando o risco de contaminação e priorizando a segurança dos pacientes.

Josmira Lopes de Sousa, de 64 anos, participou da demonstração da atividade e falou sobre a importância de inovar no tratamento, que motiva o paciente e proporciona entretenimento. “A palestra foi boa e participar foi melhor ainda. É divertido! Estamos exercitando e a mente também se abre. A expectativa é ganhar”, conta. Segundo a fisioterapeuta, a “competição”, faz com que o paciente busque melhorar dentro do jogo o que reflete na saúde física. Trata-se de um tratamento motivador, justamente por abranger o lado lúdico.

“Começamos a palestra perguntando se alguém já viveu a experiência de internação de longa data. Essas pessoas sabem o quanto é angustiante passar um grande tempo em uma unidade hospitalar. E mostramos que há ferramentas aqui dentro do HGG, que visam a humanização e promovem ganhos além da terapia convencional. O Fisiogame, por exemplo, vem como uma ferramenta adicional, fazendo com que o paciente ganhe força e amplitude de movimento sem perceber que está fazendo um exercício e não se torne uma atividade maçante. O fato de jogar, faz com que o paciente se empodere do tratamento”, destacou Joana.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS