Auditora Fiscal do Trabalho conhece instalações da nova CME do HGG



Equipe de auditoria da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego vistoriou dependências da Central de Material Esterilizado e novas dependências do 5º andar

Na tarde desta segunda-feira, 9 de abril, a auditora fiscal do trabalho, Jacqueline Carrijo esteve no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, para dar continuidade à inspeção da nova Central de Material Esterilizado (CME), inaugurada e que entrou em operação no mês de março. A auditora esteve recentemente no HGG, no dia 9 de março, quando conheceu as instalações da CME que ainda estavam em fase de obras, além de outros departamentos da unidade que passavam por reformas.

Acompanhada dos auditores, Juliana Rodrigues e Ricardo de oliveira, Jacqueline Carrijo percorreu todos os departamentos da CME. Com 308 metros quadrados e moderna estrutura, o espaço garante maior segurança e controle na esterilização de materiais, além de totalmente adequada às normas e padrões da Vigilância Sanitária, atendendo às resoluções da RDC 15 e RDC 50. A auditora conheceu e se surpreendeu com o sistema de rastreabilidade eletrônico do setor que garantirá um controle maior do processo evitando também perdas e extravios dos materiais.

A comitiva visitou a equipe do Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) e elogiou a estrutura do setor e os protocolos de controle de campanhas de saúde e participação de treinamentos e ações direcionadas pelos colaboradores da unidade. Conheceu ainda o Auditório Dr. Luiz Rassi e as demais dependências inauguradas no 5º andar, como a Galeria Juca de Lima, a exposição Linha do Tempo e a área de convivência para os colaboradores, médicos e residentes da unidade.

Novamente a auditora elogiou as instalações, destacando que tudo o que viu foram modificações muito positivas. Parabenizou ainda a diretoria da unidade ressaltando a importância do trabalho feito pelo HGG na implantação de processos e protocolos rígidos, que resultam em mais segurança para o paciente e, consequentemente, ao trabalhador. “Chama a atenção a rastreabilidade dos processos da nova CME, realmente excelente. Foi um desenvolvimento enorme que, com certeza, vai repercutir na minimização das infecções hospitalares, e isso que podem alcançar também os trabalhadores, que são nosso foco, pois falamos muito na infecção que atinge o paciente, mas os colaboradores que aqui estão são os primeiros passíveis de ser atingidos”.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS