18/04/2018 - Colaboradores do Teleconsulta recebem orientações no Dia Mundial da Voz



Atividade foi realizada pela Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (Cipa), nesta sexta-feira, 13 de abril, ministrada pela fonoaudióloga do HGG, Mariela Vidal

Em celebração ao Dia Mundial da Voz, comemorado dia 16 de abril, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) promoveu nesta sexta-feira (13) palestra alusiva ao tema na sede do TeleConsulta. A profissional esclareceu sobre o abuso vocal e, consequentemente, outros atos que podem levar a problemas e os principais sintomas que indicam a necessidade de procurar otorrinolaringologista e a orientação de um fonoaudiólogo.

Segundo a profissional, existem três tipos de alterações: orgânica, funcional e orgânica funcional. A primeira trata-se de doenças que acometem o indivíduo como câncer, alterações neurológicas, laringites e faringites. Já as funcionais são provocadas pelo uso abusivo da voz, que pode causar um nódulo ou até mesmo alterações psicogênicas provocadas pelo estado psicológico. E a orgânica funcional, que trata-se de uma alteração benigna, secundária a uma alteração provocada pelo indivíduo (como abuso vocal), que acaba por gerar um edema e ao manter este abuso por muito tempo, ocasionando a lesão.

Entre os fatores prejudiciais à saúde vocal, a profissional alerta sobre a ingestão de cafeína e refrigerantes, que aumentam a produção de muco. E também roupas apertadas no pescoço e cintura que dificultam a respiração e a livre expansão do pulmão, que necessita de uma quantidade necessária de ar pra que a voz seja usada sem esforço. O fluxo menor de ar, provoca o uso da força na prega vocal que pode causar uma lesão. Além disso, o cigarro além de possuir substancias cancerígenas também aumenta a produção de muco na garganta. E cabe destacar, que o fumante passivo também é prejudicado com as substâncias tóxicas do cigarro, induzindo a produção de pigarro.

“O seu corpo fala com você”, alerta Mariela, sobre a dor, que é um sintoma que deve ser respeitado. Em períodos de rouquidão, por exemplo, chamado de disfonia, o paciente deve falar menos e mais baixo. E o consumo de pastilhas que anestesiam a dor, não são indicados, pois mascaram o sintoma e o paciente acaba por continuar com o abuso da voz.

Quanto à alimentação, a maçã é uma excelente aliada nos cuidados com a saúde vocal. A fruta é adstringente, afinando a saliva, e fazendo com que a fala fique mais leve e cause menos impacto na corda vocal, e todos os sucos cítricos como limão e acerola, também produzem o mesmo efeito. Além disso, a mastigação da fruta estimula a produção de saliva e funciona como um exercício.

Para concluir, os colaboradores foram orientados a fazer um exercício para a região da cabeça e pescoço e outro voltado para a voz. Primeiro foi feito um alongamento, para relaxar a região e, em seguida, trabalhada a técnica do bocejo e suspiro, de forma sonorizada mas, sem esforço, com o intuito de relaxar a prega vocal. E ao fim da ação, foram distribuídas maças e informativos para todos os colaboradores do Teleconsulta.

Segundo o presidente da Cipa, Eduardo Rodrigues, é de grande importância para os profissionais serem alertados sobre os cuidados com a saúde da voz. “O objetivo da campanha foi conscientizar os colaboradores sobre a forma correta de cuidar da voz, visto que as cordas vocais, como qualquer outro músculo, pode sofrer lesões e ocasionar futuros problemas.”




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS