26/04/2018 - Espetáculo “Comédias” anima pacientes no Projeto Riso no HGG



Apresentação foi realizada nesta terça-feira, 24 de abril, no AMA

O Hospital Estadual Alberto Rassi - HGG recebeu nesta terça-feira, 24 de abril, o espetáculo "Comédias" no Projeto Riso no HGG. A apresentação foi realizada no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) e divertiu o público, formado por pacientes, acompanhantes e colaboradores. A peça foi encenada pelos atores Helena Borges, Guilherme Franco, Iuri Vaz, Larissa Ferreira e Maria Ritha, que fazem parte do Grupo de Teatro Guará da Coordenação de Arte e Cultura (CAC) da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

De acordo com o diretor do espetáculo, Samuel Baldani, a peça é inspirada na obra do escritor gaúcho Luis Fernando Veríssimo, abordando situações cotidianas e corriqueiras com humor e riso. Da crítica política, passando pela comédia de costumes, até a radiografia dos relacionamentos amorosos, o espetáculo reúne histórias engraçadas, delicadas e confessionais que revelam nossas pequenas e grandes “tragédias” cotidianas.

Gleice Márcia dos Santos está internada há dez dias para tratamento da Doença de Crohn e achou o espetáculo maravilhoso. "Foi ótimo, há muitos dias que eu não ria desse jeito. Esse projeto é bom porque o paciente fica acamado e quando tem uma coisa dessas parece que dá mais ânimo pra gente. Amei, queria ficar mais aqui", disse. Gerlaine Sales já havia recebido alta, mas ficou no AMA para acompanhar a apresentação. "Eu amei, foi muito boa, estão de parabéns. Só tinha visto teatro na escola e gostei muito, deu pra divertir bastante", disse.

Samuel Baldani disse que ficou encantado com os projetos de humanização do HGG logo na entrada, ao ver os quadros da exposição Poética Contemporânea. "Trazer esses elementos é importante para o paciente se distrair um pouco e proporcionar até um relaxamento pelos momentos ele está passando. Acho isso muito legal, alcançar esse objetivo já é de grande valia. Traz vida para o hospital, não fica aquele negócio frio. A gente vê que as pessoas estão carregadas, com dor, e o teatro dá uma quebrada nesse mal estar. Para a gente é muito legal, tanto que eu quero voltar aqui depois com novos espetáculos", disse.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS