Governador visita pacientes do 3º Turno do HGG



No primeiro sábado do programa, José Eliton visitou pacientes que operaram no turno noturno ao longo da semana e os que fariam cirurgia nas próximas horas na unidade

Na manhã deste sábado, 28 de abril, o governador José Eliton, acompanhado do secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, esteve no Hospital Estadual Alberto Rassi - HGG para visitar os pacientes atendidos no Terceiro Turno da Saúde no dia em que o programa completa uma semana do lançamento, oferecendo cirurgias, consultas e exames no período noturno, das 19h às 23h e aos sábados.

Em seis dias de programa, o HGG bateu sua meta semanal de cirurgias, realizando 25 procedimentos, entre eles duas plásticas mamárias, três vasculares, oito de vesícula, três reconstruções de joelho, duas de quadril, uma bariátrica e seis da proctologia. Entre as consultas, foram efetuados 213 atendimentos nas diferentes especialidades e realizados 188 exames, alcançando o percentual de 107% da meta semanal. Ao todo foram atendidas 426 pacientes em seis dias de programa, somente no HGG.

O governador visitou pacientes que se recuperam de cirurgias realizadas ao longo da semana, entre eles o radialista de Jataí, Lindomar Dias de Freitas, de 67 anos, que realizou um procedimento no quadril na noite da última quinta-feira (26) e estava muito satisfeito, já que esperou pela cirurgia cerca de dois anos, e elogiou o atendimento "Nota mil, tive uma receptividade muito grande por toda a equipe. Agora minha expectativa é voltar a andar sem dor e sem mancar", contou, enaltecendo a iniciativa do programa. "Achei muito interessante. Foi uma brilhante ideia de quem a idealizou e veio em uma hora que a população necessita".

Já na entrada do centro cirúrgico, José Eliton pode conversar com pacientes que já seriam operados nas próximas horas, perguntando sobre o atendimento, ouvindo deles sobre o tempo de espera para a realização da cirurgia e a expectativa sobre o programa. A costureira Lenilde Sousa Mendonça, de 28 anos, esperou cerca de dois anos para poder operar da vesícula e conviveu neste tempo com muitas dores. "Agora não estou sentindo, mas quando a dor ataca, eu não como, não trabalho e, não faço nada. Sinto dor na barriga, no intestino, na coluna, em todo canto", contou, falando ainda que se admirou com a rapidez da marcação após o início do Terceiro Turno. "Fiz a consulta num dia e no outro já marcaram a cirurgia. Espero que continue assim, pois é difícil ficar na fila e quando a gente passa mal ter que ir para os Cais com o atendimento como está".

O governador falou aos pacientes a intenção do programa. "Nosso objetivo é chegar no final do ano com mais nenhuma pessoa aguardando cirurgia". A dona de casa Rosali de Jesus Azevedo, de 61 anos, também já aguardava na recepção do centro cirúrgico um procedimento vascular nas pernas, por conta de varizes. "Sinto muita dor, cansaço, a perna fica pesada. Quero ficar boa, porque eu gosto muito de trabalhar, de estar sempre fazendo algo em casa e para quem sente dor na perna é tão difícil", relatou.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS