10/05/2018 - Música sertaneja embala pacientes no Sarau do HGG



Gregório Netto se apresentou para pacientes, acompanhantes e colaboradores na última quinta-feira, 3 de maio

O Sarau do Hospital Estadual Alberto Rassi - HGG foi embalado ao som da música sertaneja na última quinta-feira, 3 de maio. A apresentação do cantor Gregório Netto animou pacientes, acompanhantes e colaboradores com sucessos do estilo, desde o modão ao universitário.

Músicas de Cristiano Araújo, Bruno e Marrone, Gian e Giovanni, Di Paulo e Paulino, Felipe Araújo, entre outros expoentes da música sertaneja, fizeram a alegria do público na voz de Gregório Netto. Animada, a plateia cantou junto ao músico e fez pedidos especiais. Ao final, o show foi encerrado com a música cristã Noites Traiçoeiras, emocionando muitos presentes.

Internada há uma semana para tratamento de uma obstrução do fígado, Elisa Maria da Costa acompanhou todo o show e aprovou o projeto do HGG. "Eu amei, vocês estão de parabéns pela organização porque isso enche a nossa alma. Por mais que a gente tente se fortalecer, às vezes ficamos desanimados e essas ações fazem a gente se sentir mais feliz. Eu acho que esse trabalho é muito importante, às vezes pode parecer que não está surtindo efeito no momento, mas alegra a alma da gente", destacou.

Alessandra Ferreira da Silva Neves e Rodrigo Neves também acompanharam a apresentação. "O cantor é muito bom, nota mil para o evento", disse Rodrigo, animado. "Ele não estava nem levantando da cama, gemendo de dor, e ficou aqui o tempo todo cantando. Tenho certeza que a apresentação alegrou os corações de todos. Quando a pessoa chega aqui fica na expectativa de ser tratado, aí passam os dias e dá uma depressão. Isso aqui é importante pra elevar a autoestima", considerou Alessandra, que foi completada por Rodrigo: "Quem canta os males espanta, né?"

Emocionado, Gregório Netto agradeceu pelo convite de participar do Sarau e se colocou à disposição para se apresentar mais vezes no projeto. "Foi muita emoção, confesso que fiquei com vontade de chorar durante todo o show. É uma satisfação imensa poder colaborar com o hospital, principalmente com as pessoas que estão internadas porque a música tem o poder de mudar as pessoas, de tocar corações e de levar vida. Eu gostei muito e espero voltar mais vezes", ressaltou.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS