HGG recebe ONA 3, realiza cirurgia metabólica e assina termo para a implantação do Centro de Apoio ao Diabético



Durante solenidade com a presença do governador do Estado e do secretário de Saúde, Organização Nacional de Acreditação entrega certificação nível 3 à unidade, que apresenta dois serviços inéditos para o tratamento da Diabetes

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, receberá nesta quinta-feira, 10 de maio, a certificação nível 3 da Organização Nacional de Acreditação (ONA). O título atesta a excelência da unidade em atendimento, processos de trabalho, equipe técnica e estrutura hospitalar. Atualmente, apenas 11 hospitais públicos no país têm acreditação ONA 3 e o HGG será o 12° além do Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER).

Estarão presentes na solenidade de entrega do ONA, que acontecerá no auditório Dr. Luiz Rassi, às 16 horas, o governador José Eliton e o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, além de diversas autoridades municipais e estaduais. José Eliton enfatiza que a assistência à saúde constitui uma das prioridades da gestão dele que tem como foco a celeridade, a eficiência e a modernização.

No mesmo dia, será lançado o Serviço de Cirurgia Metabólica para tratamento do Diabetes tipo 2, com a realização do primeiro procedimento. O que torna o HGG a primeira unidade pública no Estado a criar o serviço exclusivo. Além disso, será assinado o termo de ordem de serviço para a implantação do Centro Estadual de Apoio aos Portadores de Diabetes (CEAPD), que será gerido pelo HGG em parceria com o governo estadual.

O secretário Leonardo Vilela destaca que os avanços e a modernização verificados no HGG sintetizam o empenho do Governo do Estado em prestar, cada vez mais, uma assistência mais qualificada à população. “Temos a convicção de que acertamos ao transferir a gestão das unidades hospitalares para as organizações sociais”, pontua, ao acentuar que todas as ações realizadas pelas OSS são, ao mesmo tempo, compartilhadas e validadas pelo Estado.

Cirurgia metabólica

O procedimento tem a intenção de curar a doença com uma técnica cirúrgica, reconhecida e aprovada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que faz com que o paciente não tenha mais que fazer uso de insulina. A cirurgia será direcionada aos pacientes diabéticos que já estão inseridos no Programa de Controle e Cirurgia da Obesidade (PCCO) do HGG, com tratamento totalmente realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O cirurgião geral Paulo Reis explica que a técnica consiste em mudar a ‘arquitetura’ do trajeto gastrointestinal do paciente, que induz a liberação de hormônios, chamados incretinas, que permitem o controle da glicose. Após a cirurgia é feita reavaliação do paciente, onde poderá ter suspenso o uso das medicações, inclusive da insulina. “Antes da cirurgia são realizados uma série de exames a fim de avaliar as chances de remissão da doença (cura). Alguns ficarão livres da insulina e de outros medicamentos para diabetes, outros conseguirão controlar a glicose, usando algum tipo de medicação, o que não era possível antes da cirurgia”, diz Paulo Reis.

A recuperação é como a de uma cirurgia bariátrica normal, tendo o paciente uma dieta inicial para a adaptação à nova condição alimentar e, em torno de 20 a 30 dias, poderá voltar às suas atividades normais. “Caso haja uma remissão total da doença, o paciente poderá ter uma vida normal, inclusive se alimentando normalmente. Contudo, é importante lembrar que o paciente precisa manter bons hábitos, como alimentação equilibrada e atividade física”, adverte o médico.

Centro Estadual de Apoio aos Portadores de Diabetes

Unidade anexa ao HGG e localizada na Avenida Anhanguera e região do Lago das Rosas, o Centro Estadual de Apoio aos Portadores de Diabetes (CEAPD) será o primeiro especializado no atendimento a portadores de diabetes de Goiás e oferecerá uma gama de serviços. Entre eles capacitação de equipes e profissionais especializados, serviço ambulatorial aos diabéticos e educação continuada, com foco na reeducação alimentar para pacientes e familiares.

A capacitação de equipes e profissionais para o acompanhamento do diabetes nas unidades básicas de saúde da capital e interior será o foco principal do CEAPD.O espaço contemplará auditório, estrutura para treinamento e para conferências presenciais e à distância, além de uma central de atendimento telefônico para que as equipes do interior possam entrar em contato.

“O tratamento da doença não pode se basear somente em remédios e na cirurgia, ele é multifatorial e inclui uma alimentação equilibrada, mas que esteja de acordo com a realidade de cada família”, pontua Durval Pedroso, diretor técnico do HGG.

utra atividade do Centro será a promoção da educação alimentar através de uma cozinha experimental, que orientará pacientes e familiares de forma fácil e prática, como se alimentar melhor e colaborar com o tratamento do diabetes.

O CEAPD oferecerá, ainda, atendimento ambulatorial multidisciplinar, com profissionais de endocrinologia, oftalmologia, clínica geral, entre outros, além de nutricionista, psicólogo, assistentes sociais, fisioterapeutas, enfermeiros e outros técnicos multiprofissionais.


Serviço:
Assunto: Entrega Certificação ONA 3, lançamento do Serviço de Cirurgia Metabólica e assinatura da ordem de serviço para a implantação do Centro Estadual de Apoio aos Portadores de Diabetes (CEAPD).
Data: 10 de maio de 2018
Horário: 16h
Local: Auditório Luiz Rassi (5º andar) – Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG: Av. Anhanguera, 6479 - St. Oeste, Goiânia – GO.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS