13/07/2018 - Disfagia é tema de palestra no AMA



A apresentação teve como objetivo orientar usuários sobre os sintomas da doença, tratamento e dicas para uma alimentação de maneira adequada

Na última quarta-feira, 11 de junho, a fonoaudióloga do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, Vanessa Américo, ministrou palestra com o tema "O que é Disfagia", aos usuários que aguardavam por consultas no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade.

A doença trata-se de um distúrbio na deglutição, ou seja, no ato de engolir os alimentos ou até mesmo a saliva, decorrente de problemas neurológicos, doenças no esôfago, obstruções de faringe e outras causas comuns. O objetivo do palestra foi alertar sobre o diagnóstico da doença, orientando sobre os sintomas, tratamento e dicas para que a alimentação seja feita de maneira adequada.

O problema afeta principalmente idosos, portadores de doença crônicas, neuro degenerativas e vítimas de trauma. Entre os sintomas estão a dificuldade de mastigar, tempo prolongado para engolir e ainda a necessidade de engolir várias vezes para que o alimento, líquido ou saliva seja ingerido, além de dor e sensação de alimento parado na garganta.

O tratamento da disfagia é multidisciplinar e nele estão envolvidos médicos como neurologistas, fonoaudiólogos, nutricionistas, gastroenterologistas e fisioterapeutas. Cada profissional tem sua função dentro do tratamento e na área da fonoaudiologia, o profissional está habilitado a realizar a avaliação de deglutição para identificar alterações existentes e se há possibilidade de alimentação pela boca de forma segura.

Durante a palestra foram entregues ainda folderes para os usuários com dicas como: manter uma postura ereta durante as refeições, ou seja, nunca fazer a alimentação deitado (salvo em casos de orientações específicas) e realizar alimentações com calma e sem pressa. Ao término, usuários aproveitaram para tirar dúvidas, como a paciente Marisa Alves da Silva, de 56 anos. “Aprendi que devemos observar na hora de engolir, sem fazer a alimentação com rapidez e aproveitei para tirar dúvidas sobre o ronco. Foi muito bom, aprendi muitas coisas”, conta.

Segundo a profissional a importância de se falar sobre a doença é por ser tratar de um problema ainda desconhecido e que muitas vezes está relacionado com outras doenças. “Os sintomas, muitas vezes, são decorrentes de alguma doença neurológica ou algumas doenças gástricas. A doença tem tratamento e podem ser feitos ajustes na alimentação e alguns exercícios de fortalecimento muscular”, destacou.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS