06/08/2018 - MPB de Flávio Hiram e José Bento animam Sarau do HGG



Cantores se apesentaram na última quinta-feira, 2 de agosto, no 4º andar da unidade

Os cantores Flávio Hiram e José Bento animaram o Sarau do Hospital Estadual Alberto Rassi - HGG, na última quinta-feira, 2 de agosto. Pacientes, acompanhantes e colaboradores curtiram a apresentação, realizada no 4º andar da unidade, que contou com o melhor da MPB e do samba nacional, cantadas por pai e filho.

No repertório, clássicos como ‘Perfídia’, ‘Jardim da Fantasia’, ‘La Belle de Jour’ e ‘Chão de Giz’, além de sambas como Tristeza. Ao final, todos entoaram juntos os versos de ‘O Que É, O Que é?’, de Gonzaguinha, levando muitos à emoção no trecho "Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será / Mas isso não impede que eu repita / É bonita, é bonita e é bonita."

A paciente Roseli Maria Pinheiro era uma das mais animadas, cantou a maioria das músicas e ainda arriscou passos de samba na apresentação. "Foi maravilhoso! Poderia ter todo dia, porque isso anima a gente que está com muito problema de saúde. Faz a gente se sentir feliz, vivos. Estou muito feliz e acredito que todos também ficaram", disse, aprovando o projeto.

Edilene Carlos, que está internada para um tratamento vascular, já conhecia o trabalho dos cantores e também se divertiu com a apresentação. "Acho muito importante essa preocupação do HGG em trazer alegria para os pacientes. Quando vi que ia ter música, pensei comigo Que hospital maravilhoso!. Quem está internado aqui tem muita sorte", elogiou.

Flávio Hiram agradeceu a oportunidade de cantar para os pacientes do HGG, já que ele tem uma história pessoal com a unidade. "Pra mim, a alegria é maior porque minha avó esteve internada aqui e tenho certeza de que toda a equipe fez o melhor por ela. Na época, eu não tive a oportunidade de trazer alegria para os pacientes como nós fizemos aqui hoje. Então, foi muito importante estar aqui neste momento e sentindo um pouco desta vibração. É uma emoção muito grande pra gente ter sentado aqui e cantado um pouco para este pessoal", destacou.

José Bento disse que já tinha se apresentado em eventos hospitalares, mas o Sarau do HGG foi a primeira oportunidade de cantar dentro de um hospital. "Eu fiquei e estou emocionado ainda, porque a gente consegue interagir com os pacientes, e a gente percebe no olhar que, pelo menos por um instante, há melhora, a gente dá algum conforto pra eles", disse.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS