09/08/2018 - Presidente da American Thoracic Society (ATS) visita HGG



Marc Moss esteve na unidade na manhã desta quarta-feira, 8 de agosto. Pneumologista carioca Amir Szklo também visitou a unidade

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG recebeu na manhã desta quarta-feira, 8 de agosto, a visita do presidente da American Thoracic Society (ATS), Marc Moss, e do pneumologista carioca Amir Szklo. Os profissionais, que estão na cidade para participar do XXXIX Congresso Brasileiro de Pneumologia e Tisiologia e XV Congresso Brasileiro de Endoscopia Respiratória, foram recepcionados pelo coordenador do Centro Terapia Intensiva (CTI) da unidade, Marcelo Rabahi, pelo diretor técnico, Durval Pedroso e pela gerente de Serviços Multiprofissionais, Rogéria Cassiano.

Entre os locais visitados, os médicos conheceram a ala de Cuidados Paliativos, o CTI e o Painel de Gestão à Vista, o Ambulatório de Medicina Avançada (AMA), a Central de Material Esterilizado (CME), além do quinto andar da unidade, área voltada para o Ensino e Pesquisa, onde estão localizados dois auditórios, a Galeria de Arte Permanente Juca de Lima, além da área de convivência para colaboradores.

O americano declarou que ficou muito impressionado com o cuidado que o Hospital tem com os pacientes, com a qualidade da instituição, além do cuidado com que o HGG entrega o serviço às pessoas. Ele destacou ainda a atenção que a instituição oferece, principalmente pelas ações de humanização, o que, segundo ele, está equiparado aos principais hospitais dos Estados Unidos. “Se eu fosse um paciente e precisasse ser tratado aqui, eu ficaria extremamente confortável em receber atendimento nesse hospital”, declarou.

O pneumologista Amir Szklo, que atualmente trabalha no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, no Rio de Janeiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também declarou que ficou muito impressionado com a unidade hospitalar. “No hospital em que eu trabalho, nós passamos por problemas horríveis. E não chegamos nem aos pés disso aqui. Esse hospital é a prova e deve ser mostrado para o Brasil que, com o serviço público e com verba pública, é possível fazer algo descente. No Rio de Janeiro, muitos hospitais privados não têm esse tipo de estrutura”.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS