15/08/2018 - Case irá melhorar cem por cento, diz juiz durante visita à unidade socioeducativa de Anápolis



Com estrutura física modelo, Centro de Atendimento Socioeducativo de Anápolis tem capacidade para atender 80 adolescentes

Na terça-feira, 14 de agosto, o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) recebeu a visita do titular do Juizado da Infância e da Juventude de Anápolis, Carlos Limongi Sterse. O juiz foi à unidade a convite da diretoria executiva do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), Organização Social que assumiu a gestão do Case em julho deste ano.

Carlos Limongi Sterse atua na Vara da Infância e Juventude há 17 anos. Durante a visita, o juiz caminhou pelas alas da unidade e dialogou com os reeducandos. “É preciso que a medida socioeducativa seja realmente efetiva e isso depende de cada um de vocês. Todos querem sair daqui, mas além de querer essa liberdade, vocês precisam desejar uma vida diferente, uma vida melhor. E isso só depende de vocês. A vontade de mudar é individual”, orientou o juiz.

O Case de Anápolis tem capacidade para abrigar até 80 adolescentes e jovens entre 12 e 18 anos que cumprem medidas socioeducativas de internação. Atualmente, a unidade abriga 45 reeducandos.

Nova gestão

O juiz percorreu a unidade, acompanhado dos coordenadores do Idtech, José Cláudio Romero, Lúcio Dias, Rafael Nakamura e o assessor jurídico do Instituto, Marcelo Matias. “Estou muito animado com essa nova gestão do Case. O que eu mais desejo é que ele se torne um Centro de referência e seja um espaço bem-sucedido no que tange à reeducação desses adolescentes. Com os novos projetos que a administração atual deseja implantar, eu acredito que o Case irá melhorar cem por cento”, salientou Sterse.

O Case tem estrutura física acreditada pelo Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), coordenado pelo Ministério dos Direitos Humanos. O Sistema é o responsável por estabelecer os parâmetros arquitetônicos de segurança, de gestão e de socioeducação para as unidades. “Assumimos a gestão há pouco tempo, mas, até dezembro, queremos colocar vários projetos de reeducação em funcionamento como cursos de informática, oficinas e a implantação de atividades culturais para os adolescentes alojados”, afirmou coordenador executivo do Idtech, José Cláudio Romero.

Com mais de seis mil metros quadrados de área, o Case possui quatro alas com alojamentos individuais e salas para a realização de cursos profissionalizantes, quadra coberta, campo de futebol society, auditório com capacidade para 150 pessoas e galpão industrial.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS