27/08/2018 - Aniversário de 5 anos do Sarau do HGG tem comemoração com 14 músicos



Apresentação aconteceu nesta quinta-feira, 23 de agosto, e levou música e emoção a pacientes, acompanhantes e colaboradores da unidade

A concentração aconteceu na sala de reuniões do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG. Na medida em que os músicos iam chegando, eles aproveitavam o tempo para confraternizar e falar sobre o projeto de humanização da unidade hospitalar. Os artistas foram recebidos pela diretoria da unidade, que, na tarde desta quinta-feira, 23 de agosto, comemorou os cinco anos do Sarau do HGG. Para isso, recebeu a apresentação simultânea de 14 músicos parceiros do projeto, que cantaram desde sertanejo, pop rock, pagode, samba e até música clássica para o público do hospital.

Aline Araújo (Instrumental – Harpa), Augusto Souza (Instrumental - Piano), Débora Victoria (Sertanejo), Gregório Netto (Sertanejo), Kamila Galiza – (Sertanejo), Los Júlios (MPB/Forro/Reggae), Marcelo Pardhal (MPB), Morgado (Instrumental - Saxofone), Pádua (MPB) e Xexéu (MPB/Samba), se espalharam pelos corredores silenciosos do hospital levando muita música e alegria para os pacientes. Com o auxilio da equipe de enfermagem, eles visitaram todos os setores do HGG.

Gilvan Salviano da Silva aproveitou para curtir vários ritmos. Internado para tratar complicações de uma cirrose hepática, ele conta que estava ouvindo o sertanejo na ala em que está internado e, quando acabou, foi atrás da turma do pagode que estava se apresentado nos corredores. “Quando acabou a música eu pensei: ‘eu vou é lá no pagode aproveitar a outra festa’, e o trem aqui está bom demais”, declarou animado.

Quem também não perdeu tempo e aproveitou a diversidade musical foi a paciente Hélia Cristina Gonçalves da Silva. Ela é portadora de esclerose múltipla e explicou que faz tratamento no HGG há 15 anos. “Amei, gosto muito de música e a moça que cantou para nós é muito boa cantora (disse se referindo à Kamila Galiza). A música anima gente. Como eu interno aqui praticamente todo mês, queria pedir para ter isso sempre”.

Em um momento de bastante emoção, Pádua e Xexéu entraram em uma enfermaria cantando a música “Tente outra vez”, de Raul Seixas. Arlindo de Souza Freitas, de 77 anos, não conteve as lágrimas e se emocionou bastante com a apresentação dos artistas. “A música me deixa muito emocionado. E hoje aqui no Hospital me fez lembrar dos tempos antigos, mas acho que foi uma emoção boa porque no final me senti muito bem”, contou Arlindo, que está internado desde o dia 19 de julho por complicações renais.

Xexéu explicou que cada apresentação reserva uma experiência diferente. “A manifestação de alguns pacientes realmente nos emociona muito. Eu senti que o seu Arlindo voltou na sua juventude, quando ele tinha saúde, quando era mais ativo. Logo que terminei a música, eu conversei com ele um pouquinho também. Sempre tive experiências de cantar em diversos lugares, mas no hospital é uma emoção muito latente, porque a gente vê nos olhos das pessoas que a música ajuda a amenizar a dor, a dar força para o problema, a dar esperança e a extravasar algum tipo de sensação ruim que a pessoa esteja sentindo, pois o poder da música vai muito além do que a gente possa imaginar”.

Participando do projeto pela segunda vez, Pádua percorreu os corredores do HGG acompanhado do parceiro de longas datas, Xexéu. O artista contou que recentemente esteve na condição de paciente, quando sofreu um infarto e precisou ficar inclusive em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Aqui estamos na tentativa de trazer um pouco de alento às pessoas, não só para os pacientes, mas também para os familiares e para os profissionais. A proposta é muito viável, já fiz em alguns hospitais. Eu não estou aqui fazendo nenhuma barganha, eu faço porque acho que é importante, já fui paciente e sei o bem que a música faz”, afirmou.

O pagode do grupo Los Júlios também animou à tarde musical. Eles atenderam aos pedidos e fizeram a alegria dos pacientes. “Nós somos parceiros do projeto e recebemos o convite para estar aqui hoje comemorando seus cinco anos. Acho que nesse tipo de iniciativa, quem mais recebe somos nós que estamos aqui recebendo esses sorrisos que valem mais que qualquer outra coisa. Foi muito positivo e a gente gostou bastante de estar aqui. Nós saímos muito mais alegres e de almas leves”, declarou Bruno Borges, integrante do grupo Los Júlios.

Sobre o Sarau
Oficialmente lançado em 5 de agosto de 2013, data em que o HGG foi reestruturado pelo Governo de Goiás através da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento tecnológico e Humano (Idtech), o Sarau foi o primeiro projeto de humanização implantado na unidade. Em seu quinto ano, já se consolidou como um projeto que une o incentivo à cultura, o estímulo à produção musical regional e a promoção do bem-estar através da música. O projeto acontece semanalmente e conta com diversas apresentações musicais que já somaram mais de 240 shows, com o apoio de músicos voluntários.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS