08/02/2019 - Mais de 100 bolsas de sangue são arrecadadas nos primeiros dias de campanha entre Hemocentro e Exército



Unidade móvel de coleta estará no Comando de Operações Especiais - COpEsp, até o dia 15 de fevereiro, durante o período de alistamento para realizar captação de sangue dos candidatos

Nesta quinta-feira, 7 de fevereiro, o Hemocentro em parceria com o Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro (COpEsp) lançaram oficialmente a campanha “Doar sangue é um exercício de cidadania”. O objetivo é incentivar a doação de sangue entre os jovens que estão participando das últimas etapas do alistamento militar. A estimativa é que cerca de 800 jovens passem pelo local no período, e destes, que 50% sejam potenciais doadores. De segunda-feira, 4 de fevereiro até a manhã desta quinta-feira, 7, o Hemocentro já havia realizado 174 atendimentos, totalizando 110 bolsas. O secretário estadual de saúde, Ismael Alexandrino, esteve no local e foi recebido pelo general Mário Fernandes.

A unidade móvel ficará no COpEsp, localizado no Jardim Guanabara, até o dia 15 de fevereiro, das 8h às 17h, recebendo as doações dos interessados em doar sangue. Para o chefe do Posto Médico da guarnição de Goiânia, major Rodrigo Paz, a iniciativa contribui para despertar a cidadania desses jovens. “Eles se alistaram no ano passado, já estiveram aqui em um primeiro momento, e agora estão participando da segunda etapa de seleção. Então aproveitamos essa seleção para desenvolver esta atividade. Parabenizamos a equipe do Hemocentro que nos procurou ainda no ano passado. Temos aqui um extrato da sociedade, jovens com 18 anos de todas as classes sociais e regiões de Goiânia, e essa ação é um aprendizado de cidadania”. Além dos jovens, os próprios militares fizeram questão de realizar a doação.

O secretário Ismael Alexandrino fez a sua parte, e também realizou a doação de sangue, juntamente ao general Mário Fernandes. Para ele, essa parceria foi importante neste momento também por estar perto de um feriado prolongado. “Essas parcerias com instituições com tamanha credibilidade como o Exército Brasileiro são fundamentais porque apesar de serem campanhas, elas têm o papel de despertar a cidadania, e isso se refletem na sociedade. Esses jovens voltam para as suas casas e influenciam as famílias. Além disso, estamos perto do feriado de Carnaval que tende a necessitar mais devido ao aumento dos acidentes de trânsito. Mas é fundamental que esse tipo de consciência seja perene, que nós possamos replicar doadores de forma rotineira ao longo do ano”, declarou o secretário.

O jovem Vagner Cesário tem 18 anos e realizou a primeira doação de sangue durante a campanha. Ele explica que nunca havia doado por não ter oportunidade, mas que agora ele já sabe o caminho. “Eu acho que o Carnaval está chegando e muitas pessoas podem precisar. A gente sempre vê nas reportagens que acontecem muitos acidentes e as pessoas acabam precisando de muito sangue. Nunca havia doado por falta de tempo, mas agora eu quero que se torne uma rotina”. Matheus Machado, 19 anos, também aderiu à campanha e fez a primeira doação de sangue. “Temos de ter consciência e ajudar o próximo. Até agora a doação foi muito tranquila, vou doar outras vezes”, disse.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS