Goiânia, 30 de abril de 2017    




Notícias

(24/07/2014) Notificação de incidentes é tema de palestra no HGG

Nesta quinta-feira, 24 de julho, os colaboradores poderão conhecer detalhes sobre a Política de Gerenciamento de Riscos implantada no hospital

"Qual tipo de incidente ocorrido com algum paciente deve ser notificado?" "Como devo notificar?". Essas e outras perguntas serão respondidas nesta quinta-feira, 24 de julho, pela coordenadora de Segurança do Paciente da Gerência de Gestão de Risco da Secretaria Estadual de Saúde, Maria Inês Pinheiro Costa. Isso porque as palestras, que serão realizadas às 10 horas e também às 16 horas, fazem parte de uma série de ações desenvolvidas pela sessão de Planejamento, Comitê da Qualidade e a Comissão de Gerenciamento de Riscos Sanitários do HGG, para conscientizar os colaboradores sobre a segurança dos pacientes. Além disso, o Comitê da Qualidade também realizará uma blitz educativa por todo o hospital distribuindo cartilhas de bolso que trazem informações preciosas sobre a notificação de incidentes.

Segundo a coordenadora da Comissão, Cristina Bernardes, a Política de Gerenciamento de Riscos contempla uma das medidas propostas pelo nível 1 da acreditação hospitalar, a qual a unidade foi certificada pela Organização Nacional de Acreditação. "A certificação foi um grande passo para a instituição. Nosso trabalho precisa ser pautado em evidências concretas, fruto de passos analisados e escalados criteriosamente na busca da excelência. Por isso, a notificação de eventos é de extrema importância no processo, uma vez que, por meio dela, as subcomissões e Coordenadores podem investigar a causa-raiz do evento e adotar as medidas necessárias ", diz.

Conforme explica Cristina, qualquer pessoa, seja ela colaboradora, visitante, acompanhante ou paciente, pode notificar algum incidente. Podem ser notificados problemas relacionados a artigos médico-hospitalares, como a falha de instrução de uso e embalagens impróprias ou inadequadas de luvas, seringas, gazes, ou defeito e ausência de registro na Anvisa; relacionados a equipamentos médico-hospitalares, como bombas de infusão, respiradores, termômetros, entre outros; relacionados a medicamentos, como erro de medicação e reações adversas; relacionados a cirurgias, como falta de consentimento, procedimento sem prescrição, identificação errada e outros; e relacionado a queda de pacientes. "É importante que todos saibam que para notificar não é preciso ter certeza da relação causa e efeito. A suspeita dessa associação já é suficiente para uma notificação", ressalta.

A notificação de tais eventos é bem simples. Basta que o notificador preencha o formulário de notificações e deposite-o em uma das cinco novas urnas, afixadas nas proximidades da seção de Apoio e Diagnóstico (térreo), no Ambulatório de Medicina Avançada - AMA, próximo ao Centro de Terapia Intensiva (CTI) (segundo andar), na Diálise (quarto andar), e ao lado do elevador da Clínica Médica, também quarto andar. Diariamente as demandas são recolhidas e analisadas para que as ações preventivas e corretivas sejam definidas e implantadas. Vale ressaltar que a notificação pode ser feita sem identificação, já que não há punições, uma vez que a mesma é tida como um instrumento de melhoria na qualidade dos serviços prestados. "A notificação é apenas educativa. O envio dela não significa que o profissional de saúde ou o produto tenham contribuído para a ocorrência do evento. É necessário que sempre que alguém se deparar ou sofrer algum incidente dentro do hospital realize a notificação. É através dela que traçamos parâmetros e estabelecemos ações para prevenir que novos episódios aconteçam", finaliza.

Agende-se!
O quê: palestra sobre notificação de incidentes
Onde: no Auditório do HGG
Quando: nesta quinta-feira, 24 de julho
Horários: às 10 horas e às 16 horas


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700