Goiânia, 18 de dezembro de 2017    




Notícias

(22/08/2014) HGG recebe visita de representante da Polícia Militar e pede mais segurança

Recentes episódios de furtos dentro da unidade hospitalar, além de possível falsificação de receituários levaram direção do HGG a solicitar do 1º Batalhão da Polícia Militar mais segurança e patrulhamento na região

O Hospital Alberto Rassi – HGG recebeu na tarde de sexta-feira, dia 22, a visita do Sargento Félix, do 1º Batalhão da Polícia Militar do Estado de Goiás. A visita se deu em resposta ao ofício enviado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), Organização Social gestora da unidade hospitalar, solicitando reforço no patrulhamento da região. O sargento foi recebido pelo diretor administrativo do HGG, Alessandro Purcino, que contou sobre as frequentes ocorrências de furtos e roubos dentro e fora da unidade.

De acordo com Purcino, este mês foram encontrados em posse de um homem, sem vínculos com a unidade hospitalar, dois blocos de receituários do HGG. Para esclarecer o caso, o diretor prestou declaração ao 6º Distrito de Delegacia de Polícia de Goiânia informando que os blocos não foram confeccionados pelo hospital, uma vez que estes serviços são fornecidos por empresas cadastradas e previamente autorizadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). “Com a visita do sargento pudemos apresentar esses problemas e também todo o nosso sistema de segurança. Atualizamos o telefone direto da viatura e pedimos rondas com mais frequência nas trocas de turno de colaboradores”, explica.

Outro fator que fez a unidade solicitar maior patrulhamento da Polícia Militar, ressalta o diretor, são as frequentes queixas de colaboradores à direção sobre furtos dentro das dependências da unidade. Uma destas ocorrências foi flagrada pelo circuito interno de segurança, quando um meliante vestido de jaleco branco, porém não identificado pelos demais colaboradores do HGG, subtraiu pertences pessoais dos profissionais do Centro Cirúrgico do hospital. “Nós também atendemos reeducandos do sistema prisional e além disso, tivemos um homicídio com morador de rua nas proximidades do hospital, por isso decidimos pedir à polícia reforço na segurança”, pontua.

Além do reforço do patrulhamento da Polícia Militar, outras providências vêm sendo tomas para coibir esses tipos de ações dentro do HGG. A implantação do sistema de catracas biométricas, por exemplo, vai controlar o fluxo de quem entra e sai da unidade, além de identificar melhor todos os colaboradores. “A nossa preocupação maior é com os colaboradores, principalmente aqueles que trabalham a noite e estão mais suscetíveis a ação de bandidos. Apesar de o hospital estar investindo mais em segurança, também precisamos da ajuda da polícia para atuar do lado de fora do hospital”, disse Purcino.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700