Goiânia, 24 de outubro de 2017    




Notícias

(17/10/2014) Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante

Nesta quinta-feira, 16 de outubro, o Hospital Alberto Rassi – HGG realizou a segunda edição do CTI em Ação


Logo às cinco horas da manhã, quem acordou cedinho para ir trabalhar ou estudar, se deparou com uma cena nada rotineira na Praça do Bandeirante, no Centro da capital: uma enorme tenda com vários equipamentos hospitalares, como maca, monitores, luvas e desfibrilador. Tratava-se da segunda edição do CTI em Ação, projeto desenvolvido pelo Hospital Alberto Rassi – HGG, Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) e a Secretaria de Estado da Saúde, que tem por objetivo levar ao conhecimento da população que estar em uma UTI não significa estar à beira da morte, mas sim recebendo cuidados intensivos para recuperar a saúde.

E o objetivo foi atingido. Foi assim que avaliou a aposentada Darci Lucinda de Paulo, de 68 anos. “Eu até atravessei a rua para ver o que se tratava, porque sou bem curiosa. Mas estou surpreendida. A gente sempre pensa que ir pra UTI significa preparar para a morte, uma chance que os parentes têm para se despedir, mas hoje eu vi que não é nada disso e que, na verdade, é um local pra pessoa ser melhor assistida e poder se recuperar. O Hospital está de parabéns pela ação”, elogiou. O evento contou com a participação do secretário de Estado da Saúde, Halim Girade, que parabenizou a iniciativa.

Áurea Maria Helena Moreira de Paula, de 18 anos, já teve a experiência de ficar internada em uma UTI aos oito anos de idade, quando sofreu acidente de moto e foi diagnosticada com traumatismo craniano. “Até sofri perda de memória. Quando estava passando e vi a cama e os aparelhos, até senti um arrepio por ter me lembrado dessa época da minha vida, mas estou aqui, viva para provar que UTI é um local de recuperação”, disse a vendedora de óculos. Para ela, são ações assim que fazem a diferença para levar conhecimento a quem não tem acesso. “As pessoas precisam perder o medo do desconhecido. Algumas preferem ficar com a dúvida do que perguntar, entender realmente do que se trata. É importante saber um pouco de tudo”, pontuou.

Quem concorda com a jovem é enfermeira do CTI do HGG, Gabriela Nóbrega Milhomem. Essa foi a primeira vez que ela participou da ação. “O melhor de estar neste evento é ver que estamos formando multiplicadores, porque as pessoas vieram até nós saber o que estava acontecendo. E posso afirmar ainda que foi mais válido pra mim, do que pra eles que vieram com toda simplicidade e com o coração aberto adquirir informações sobre o funcionamento do CTI. Sem dúvidas, o aprendizado é mútuo e muito gratificante. Espero participar outras vezes dessa ação de cidadania”, manifestou o desejo.

A aposentada Maria Rosa de Jesus, de 51 anos, natural da Bahia e que mora em Goiânia há quatro anos, entendeu a lição. “Já fiquei internada na UTI algumas vezes, porque tenho problema renal. Da última vez tive que retirar parte do rim. A pessoa é encaminhada para lá quando não tem mais cuidados suficientes a serem realizados na enfermaria, com riscos de pegar uma infecção, uma bactéria e piorar seu estado de saúde. Já na UTI ela é assistida 24 horas por dia e recebendo cuidados intensivos”, disse.

Para a enfermeira da Educação Continuada, Fabrícia Cândida, a abrangência desta segunda edição do CTI em Ação superou a primeira. “Aqui nós demos orientações preciosas aos goianienses. Mostramos que no CTI há uma equipe multidisciplinar se engajando para o paciente recuperar sua saúde e, mais que isso, mostramos para eles que eles mesmos podem atuar diretamente na recuperação do ente querido quando entende o que é feito na UTI, quando respeita os cuidados exigidos como a higienização correta das mãos, o cuidado que ele vai precisar em ter contato com o paciente, e outros”. Para ela, a oportunidade de levar o mundo do hospital para a rua democratiza o acesso à informação. “A cada vez que o HGG promove atividades assim, vemos que estamos no caminho certo, que estamos fazendo nossa parte na sociedade. Isso é o mais gratificante”, completou.

Higienização das mãos

Quem passou pelo local foi convidado ainda a fazer o Desafio da Higienização das Mãos. Com um gel simulador de bactérias, era possível – através da caixa iluminada – ver onde estavam germes e bactérias capazes de disseminarem doenças.

A dona de cada Sirlene Alves Moreira, de 41 anos, não acreditou que suas mãos estavam tão sujas. “Nossa, e pensar que eu acabei de tomar café da manhã, peguei no alimento com a mão repleta de sujeira, dá até um certo desconforto. Mas agora aprendi como se limpa as mãos corretamente e já foi tratar de andar com um álcool gel na bolsa”, garantiu.

No Hospital Alberto Rassi- HGG, diariamente os visitantes da UTI são instruídos a como higienizar as mãos corretamente. A ação, segundo a enfermeira Fabrícia Cândida têm surtido cada vez mais efeito. “Vemos que as pessoas estão mais conscientes quanto à lavagem das mãos. Algumas pessoas chegam lá e comentam que estão fazendo como ensinamos em casa e repassando ao restante da família”, finaliza.


Fonte: IDTECH








GALERIA DE IMAGENS DO CONTEÚDO:

  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante
  • Goianienses se surpreendem com UTI montada na Praça do Bandeirante





IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700