Goiânia, 22 de outubro de 2017    




Notícias

(05/11/2014) Jovem que teve nádegas dilaceradas realiza primeira cirurgia

Chefe da Seção de Cirurgia Plástica do Hospital Alberto Rassi - HGG explica que o procedimento de enxerto de pele será iniciado nesta quarta-feira, 05 de novembro

A jovem de 20 anos que teve as nádegas dilaceradas em agosto passado, em Anápolis, realizará nesta quarta-feira, 05 de novembro, no Hospital Alberto Rassi – HGG, sua primeira cirurgia. Ela passará por um enxerto, procedimento cirúrgico para transplantar tecidos. A cirurgia será realizada pelo chefe da Seção de Cirurgia Plástica do HGG, Sérgio Augusto da Conceição, que estará à disposição da imprensa às 15 horas.

Segundo o cirurgião, o procedimento deve demorar cerca de duas horas. “Farei a retirada de pele da parte posterior das coxas e colocarei nas nádegas. Vamos colocar ainda um aparelho para dar vácuo e aumentar as chances do enxerto ter ainda mais sucesso”, explica.

Desde que foi transferida para o HGG, no dia 22 de outubro, a jovem recebe cuidados intensivos das equipes médica e multiprofissional da unidade. Para que fosse possível realizar essa primeira cirurgia, a paciente está recebendo um curativo especial que estimula o aumento da capacidade de formação de tecido de granulação.

De acordo com o cirurgião plástico, o tratamento deve durar de 3 meses a um ano. Durante este tempo, ela deverá realizar várias cirurgias para ficar totalmente recuperada dos ferimentos, porém, as cicatrizes permanecerão.

Tratamento
Além do tratamento com a equipe de médica, ela também está sendo atendida pela equipe multiprofissional da unidade. Na área médica ela é acompanhada por profissionais da Cirurgia Plástica, responsáveis pela reconstrução das nádegas; pela equipe de Urologia e Proctologia que auxiliam nos cuidados da utilização das sondas, uma vez que devida à dilaceração da região, ela precisa deste mecanismo para urinar e defecar; e por profissionais da Infectologia, que atuam no combate de possíveis infecções.

Já com a equipe multidisplicinar a jovem recebe o auxílio de profissionais da Enfermagem da Central de Curativos; da Nutrição, uma vez que está tendo alimentação suplementada via sonda; da Fonoaudiologia para auxiliá-la na deglutição dos alimentos via oral; da Fisioterapia, para manter e estimular os movimentos; além da Psicologia, que a ajudam a lidar com a situação. “O suporte da psicologia é muito importante porque vai acompanhar todos os procedimentos que ela irá fazer no hospital e vai dar o suporte emocional que precisar”, afirma a diretora de Serviços de Multidisciplinares do HGG, Rogéria Cassiano.


O que: Primeira cirurgia da jovem que teve as nádegas dilaceradas
Onde: Hospital Alberto Rassi – HGG
Horário: 15 horas
Quem: Sérgio Augusto da Conceição, chefe da Seção de Cirurgia Plástica do HGG, estará à disposição da imprensa


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700