Goiânia, 26 de abril de 2017    




Notícias

(19/12/2014) Pacientes e equipe da Abril entregam prêmio ao governador

Marconi Perillo recebeu das mãos da diretora de redação da Revista ‘Saúde é Vital’, Lúcia Helena de Oliveira, o Prêmio Saúde 2014, conquistado pelo Programa de Tratamento de Deformidades Faciais (Proface) do Hospital Alberto Rassi – HGG

O Programa de Tratamento de Deformidades Faciais (Proface) do Hospital Alberto Rassi – HGG conquistou uma das mais importantes premiações da área da saúde no Brasil: o Prêmio Saúde, promovido todos os anos pela Editora Abril. E nesta quinta-feira, dia 18 de dezembro, o reconhecimento foi entregue ao governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo, em solenidade realizada no auditório da unidade hospitalar. O evento contou com a presença do secretário de Saúde, Halim Girade; da diretora de redação da Revista ‘Saúde é Vital’, Lúcia Helena de Oliveira; do presidente do Conselho Regional de Medicina, Erso Guimarães, do ex-secretário, Antonio Faleiros; e de pacientes atendidos pelo programa.

Em discurso, Perillo falou sobre o preconceito que o seu governo enfrentou quando optou por entregar a gestão das unidades de saúde para Organizações Sociais (OSs). De acordo com ele, a saúde pública no Brasil pode ser melhor, se for desburocratizada e tiver os paradigmas quebrados. “O nosso maior prêmio são os nossos pacientes serem bem atendidos e de forma humanizada aqui. Quando uma pessoa procura um hospital com problemas de saúde, ela chega muito fragilizada, e ela precisa encontrar respeito e tratamento humanitário. E isso é o que nós temos visto neste hospital. Podemos ver que mudou, e isso pode ser comprovado com as pesquisas de satisfação que realizamos, quando tivemos média nove”, pontuou.

A emoção tomou conta da solenidade quando o coordenador do Proface, Fernando Almas, explicou sobre o trabalho desenvolvido por toda a equipe multidisciplinar. Segundo o profissional, o sucesso do programa somente foi possível graças ao envolvimento de todo o núcleo. Ele conta que o diferencial do Proface é o tratamento humanizado e a reinserção social que ele promove aos pacientes. “O Proface surgiu de um sonho. E nós propomos e conseguimos amparar os pacientes com toda dedicação, porque eles não escolheram estar na situação em que eles se encontram, mas nós profissionais escolhemos trabalhar com isso. De nada vale uma mente brilhante, se o coração permanece às escuras”, disse.

Lúcia Helena de Oliveira, da Revista Saúde é Vital, contou que o Proface recebeu votos de 89 jurados do Prêmio. Ele esclareceu que a premiação é séria, auditada e que a Editora não tem influência sobre o resultado. Segundo a diretora de redação, o programa do HGG tem resultados espetaculares e chama a atenção pela multidisciplinariedade, o que é muito difícil de ser empregado. “Eu quero ver esse serviço lotado, quase sonho com a fila para poder ver mais pessoas sendo atendidas por este programa. Queremos levar esse trabalho para o Ministério da Saúde, e com certeza ele será copiado, porque ele é feito com sentimento. Eu gostaria que quando vocês olhassem para esse troféu, não se lembrassem de mim ou da Editora Abril, mas dos pacientes.”

O secretário de Estado da Saúde disse que há pouco tempo teve a oportunidade de estar com os colaboradores e diretoria do HGG para a entrega da acreditação hospitalar, e agora, mais uma vez, tem a oportunidade de receber mais um reconhecimento. Segundo ele, isso só está sendo possível devido à qualidade da gestão do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech). “Estamos orgulhosos por receber mais um Prêmio Nacional. Dos treze hospitais públicos do país, quatro são goianos. Isso quer dizer que o nosso trabalho está sendo reconhecido”, completou.

Ao final da solenidade, o governador Marconi Perillo recebeu, ainda, das mãos da paciente Marlene Lima da Costa, um cartão de Natal com imagens das obras feitas pelos próprios usuários da unidade de saúde, durante as oficinas de arte com o artista plástico Alexandre Liah.

O programa
O Programa foi implantado no Hospital Alberto Rassi - HGG em março de 2013 com a proposta de aumentar as vagas para tratamento facial, como a correção de lábios leporinos e de deformidades nos maxilares. Com a iniciativa, a unidade hospitalar conseguiu zerar a fila de espera por cirurgias na face. No primeiro ano do programa, foram realizados 178 procedimentos cirúrgicos, o que significa um aumento de 394%, comparado ao mesmo período do ano anterior, quando apenas 36 cirurgias foram realizadas.

O Proface é fruto de um termo de cooperação assinado por representantes do Ministério Público, Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), e Associação de Combate às Deformidades Faciais (Reface). As parcerias garantem atendimento integral, multiprofissional e totalmente gratuito a pacientes com deformidades faciais encaminhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com o coordenador do Proface, Fernando Almas, o HGG está apto a tratar qualquer deformidade facial, tanto em nível ambulatorial, quanto hospitalar, de média e alta complexidade em pessoas com mais de 11 anos. Para ser atendido no Programa, o interessado deverá procurar uma unidade básica de saúde, onde será avaliado e posteriormente encaminhado para o HGG.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700