Goiânia, 27 de junho de 2017    




Notícias

(11/02/2015) Profissionais precisam aderir a prontuário eletrônico

Médicos podem procurar o Cremego para a emissão do CRM Digital. Todos os postos de trabalho contarão com leitor de cartão, o que trará mais rapidez e segurança. Equipe multiprofissional também deverá se adaptar

Os prontuários do Hospital Alberto Rassi – HGG serão totalmente eletrônicos neste primeiro semestre de 2015. Para que isso ocorra, todos os profissionais precisam contar com uma carteira de identificação eletrônica, que será a sua assinatura digital. Este processo vai reduzir a burocracia, diminuir assim a impressão de papéis, além de ampliar a segurança da assistência aos pacientes.

O HGG já investiu na informatização e todos os postos de trabalho contarão com um leitor de cartão, que funcionará como a assinatura do profissional. Assim como um cartão de banco, a carteira de identificação profissional conta com um chip e precisará de uma senha pessoal.

De acordo com o assessor de Tecnologia da Informação, Adonai Andrade, este documento será necessário para todos os procedimentos dentro da unidade, como por exemplo a prescrição de medicamentos. Tendência nos hospitais de todo o mundo, o prontuário eletrônico encurta os processos. Os profissionais não terão mais a necessidade imprimir, carimbar e colocar o documento em uma pasta (veja as vantagens no quadro abaixo).

O Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego) já está com uma estrutura especial para a emissão do CRM Digital e todos os médicos devem solicitar este documento. Já os demais profissionais, caso o próprio Conselho não disponha deste serviço, poderá pedir a confecção do documento no próprio HGG, a partir de março.

Entretanto, o assessor de Tecnologia da Informação explica que não basta ter a carteira de identificação profissional. Esta também deve conter a certificação digital, ou seja, ter validade de assinatura eletrônica. Para isso, o colaborador deve procurar uma Autoridade de Registro (AR), que pode ser a Caixa, Soluti, Correios ou a empresa One Certificação, que estará no próprio Hospital, também a partir de março, para quem considerar mais cômodo.

É importante lembrar que o documento é de uso pessoal e pode ser utilizado em qualquer unidade de saúde, bem como será imprescindível a partir de 2016 para ações que envolvam a receita federal. Por isso, a taxa da certificação deverá ser paga pelo profissional diretamente para a Autoridade de Registro (AR). Além disso, com a certificação digital, é possível enviar declarações de imposto de renda via internet, assinar contratos digitais, gerar procurações eletrônicas, ter acesso online a certidões e serviços da Receita Federal e até efetuar transações bancárias e online.

Vantagens do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP)
- Informações muito mais disponíveis e atualizadas
- Dados com maior legibilidade, acurácia e exatidão
- Compartilhamento automático com outros profissionais
- Com um bom sistema de prontuário, os profissionais podem dedicar mais tempo para os pacientes
- Possibilidade erro reduzida, trazendo mais segurança ao paciente
- Redução de custos para a instituição
Desvantagens do Prontuário em Papel
- Ineficiente para o armazenamento e organização de grande volume de dados
- Fica disponível somente a um profissional ao mesmo tempo
- Está sujeito a ilegibilidade e ambiguidade
- Duplicidade de pastas
- Falta de padronização
- Fragilidade do papel
- Sua guarda requer amplos espaços para o arquivamento
Fonte: Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) e Conselho Federal de Medicina (CFM)


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700