Goiânia, 12 de dezembro de 2017    




Notícias

(13/03/2015) Mais de 500 pessoas participam de atividade no Dia Mundial do Rim

Campanha do Hospital Alberto Rassi – HGG em parceria com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) conseguiu superar atendimentos de 2013. Evento foi realizado durante toda esta quinta-feira, dia 12 de março

Um total de 520 pessoas participaram nesta quinta-feira, dia 12 de março, da atividade promovida pelo Hospital Alberto Rassi – HGG em alusão ao Dia Mundial do Rim. Durante o evento, realizado em parceria com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), diversos serviços de saúde foram ofertados gratuitamente, como aferição de pressão arterial, testes de glicemia, análises de urina e orientações médicas. A ação aconteceu entre às 9 horas e 17 horas no estacionamento da unidade hospitalar.

Este ano, o mote da campanha foi a adoção de hábitos saudáveis de vida, a ingestão de no mínimo dois litros de água diariamente, e também o controle das doenças crônicas não transmissíveis (hipertensão arterial, diabetes e obesidade), que afetam diretamente a saúde renal. Esta já é a terceira edição do evento, que superou em 30% o número de participantes do ano passado. De acordo com o nefrologista Antonio Eustáquio Vieira Júnior, o índice de alteração nos testes de urina foi de cerca de 20%.

As pessoas foram orientadas a procurar um especialista para uma análise completa, isto porque foram diagnosticados como fatores de risco, sendo portadores de diabetes ou possuírem histórico familiar. “A doença é renal é silenciosa, ou seja, o paciente só vai saber se ele tem algum problema se procurar um especialista. Então essa campanha teve grande importância para orientar as pessoas a procurarem um médico e cuidarem da saúde dos seus rins”, disse a nefrologista Cibelle Barbosa.

A aposentada Maria Helena Dourado, de 62 anos, ficou sabendo do evento pela televisão e foi uma das primeiras a chegar no hospital. Ela conta que, apesar de ter plano de saúde, ela prefere as campanhas de rua promovidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).. “Eu chamei minhas amigas para vir, mas nenhuma delas quis. A gente precisa cuidar da nossa saúde, não sou sedentária e sempre procuro ir ao médico e fazer exames.”

O motorista de caminhão Carlos Alberto Ribeiro, de 48 anos, fez os testes e descobriu que a taxa de glicemia está alta. Ele também ficou sabendo da campanha pelos meios de comunicação e decidiu participar porque sente com frequência dores nas costas, e acredita que a origem do problema pode ser renal. “Vou procurar um clínico geral agora. As profissionais que me atenderam falaram que preciso me cuidar mais e vou seguir a dica”, contou.

HGG
A Seção de Nefrologia do HGG é um dos maiores serviços do hospital. Além disso, o hospital é uma das unidades de saúde habilitadas no Estado para a realização de transplantes renais, e em 2014 dois procedimentos foram realizados com sucesso. Um destes casos foi o da paciente Jânia Guimarães, de 32 anos, que realizada o tratamento de hemodiálise há 14 anos. Ela recebeu um rim de um doador de Santa Catarina, que teve morte encefálica depois de um acidente automobilístico.

Curiosidades sobre a Doença Renal Crônica:
• 10% da população mundial têm Doença Renal Crônica (DRC)
• Um a cada cinco homens e uma a cada quatro mulheres com idades entre 65 e 74 anos têm DRC
• Depois dos 40 anos, o indivíduo perde em média 1% ao ano da função renal
• Incidência das DRC é maior em pessoas de mais idade
• 58% dos pacientes são homens.
• Hipertensão (35%), diabetes (30%) e glomerulopatias (12%) são as principais causas das DRC em adultos.
• 70% dos pacientes em diálise descobrem a doença renal tardiamente
• Estima-se que há cerca de 1,2 milhão a 1,5 milhão de brasileiros com doença renal crônica



Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700