Goiânia, 28 de julho de 2017    




Notícias

(17/03/2015) Jovem que teve as nádegas dilaceradas recebe alta

Ela ficou internada na unidade hospitalar durante cinco meses. Mesmo com a alta, ainda continuará o tratamento no HGG

A jovem de 20 anos que teve as nádegas dilaceradas em agosto passado, em Anápolis, recebeu alta da internação no Hospital Alberto Rassi – HGG, nesta terça-feira, 17 de março, onde esteve em tratamento desde outubro. Durante esse período, ela recebeu cuidados de toda a equipe multidisciplinar, passando também por seis especialidades médicas.

Para que fosse possível realizar a primeira cirurgia, a paciente recebeu um curativo especial que estimula o aumento da capacidade de formação de tecido de granulação. Esse procedimento é chamado de vacuoterapia e foi importante para melhorar a integração do enxerto realizado posteriormente. Para o enxerto, os médicos retiraram pele da parte posterior das coxas e colocaram nas nádegas.

Além do acompanhamento de profissionais da Cirurgia Plástica, ela recebeu atendimento da equipe de Urologia e Coloproctologia que auxiliaram nos cuidados da utilização das sondas, e por profissionais da Infectologia, que atuaram no combate de possíveis infecções. Também foi realizada uma traqueoplastia, pela equipe de Cirurgia Torácica do hospital, devido a paciente ter ficado tempo prolongado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). Também recebeu atendimento da Pneumologia e Psiquiatria.

Já com a equipe multidisciplinar a jovem recebeu o auxílio de profissionais da Enfermagem da Central de Curativos; da Nutrição, uma vez que teve a alimentação suplementada via sonda; da Fonoaudiologia que auxiliou na deglutição dos alimentos via oral; da Fisioterapia, que estimulou os movimentos; da Psicologia, que a ajudou a lidar com a situação e do Serviço Social, que organizou o transporte e a disponibilização das bolsas de colostomia que ela necessitará.

De acordo com o chefe da Cirurgia Plástica, Sérgio Augusto da Conceição, apesar da alta, a paciente continuará seu tratamento no HGG e o próximo passo é uma cirurgia no intestino. “Após, iniciaremos o planejamento cirúrgico para a reconstrução das nádegas. O importante é que nós conseguimos fechar a ferida e a paciente está muito bem. Ganhou peso, está ótima clinicamente e psicologicamente”, explicou o cirurgião.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700