Goiânia, 25 de setembro de 2017    




Notícias

(17/03/2015) III Simpósio Multidisciplinar na Obesidade reúne profissionais em Goiânia

Evento aconteceu nos dias 13 e 14 de março no hotel Blue Tree Premium e contou com diversos profissionais do Hospital Alberto Rassi - HGG

Durante dois dias, profissionais de saúde que atuam no tratamento da obesidade em território nacional se reuniram em Goiânia para dividir experiências com colegas e trazer novidades relacionadas ao combate a obesidade. O III Simpósio Multidisciplinar na Obesidade aconteceu nos dias 13 e 14 de março e teve como coordenador o cirurgião plástico Roberto Kaluf.

Vários profissionais que integram o Programa de Cirurgia e Controle da Obesidade (PCCO) do Hospital Alberto Rassi – HGG participaram da programação científica repleta de palestras. A abertura do evento ficou por conta da assistente social do PCCO, Sônia Kuramoto, que falou do papel da sua profissão em um programa de obesidade.

Em seguida, a psicóloga do PCCO, Cláudia Cezar Ferreira explicou como o psicólogo atua nesse processo. “O obeso busca na comida minimizar os problemas. Então é nossa função, trabalhar principalmente a ansiedade desse paciente. Deixamos claro para ele, que a cirurgia não é o fim e sim o meio. Ele precisa praticar hábitos saudáveis para o resto da vida”, disse.

A nutricionista Marlice Marques disse a parte chata do tratamento fica para a nutrição. “Temos que investigar a vida do paciente. Precisamos saber se ele tem histórico de obesidade na família, quais as doenças que ele possui, como ele come, se come compulsivamente, se come beliscando ou se é um comedor noturno, precisamos saber se esse paciente faz uso de medicamentos, se bebe, fuma, se pratica atividade física, se tem intolerância ou alergia alimentar. Ou seja, a gente invade a vida dele mesmo”, explica.

A fisioterapeuta Elaine Jacobina lembrou a importância de tratar a família e não somente o paciente obeso. “Não adianta passar alface e batata doce para o paciente e a família dele estar reunida para comer uma bela feijoada”. A endocrinologista Eldeci Cardoso falou sobre a síndrome metabólica que corresponde a um conjunto de doenças cuja base é a resistência insulínica.

A endoncrinopediatra Renata Machado expôs um dado preocupante para a nossa capital: 40% das crianças goianas estão com sobrepeso e 10% estão obesas. Ela disse que é preciso haver uma mudança familiar. “É necessário desvincular comida e lazer. A criança vai para o cinema, e fica pensando na pipoca e no refrigerante e não no filme em si; vai para o aniversário do coleguinha, fica pensando nas guloseimas que serão servidas e não em brincar com as crianças na festa. Então é preciso mudar isso. Além disso, os pais precisam ser exemplos para os filhos e ter em casa uma dispensa saudável, com alimentos menos calóricos”, afirmou.

O endocrinologista que atua no HGG, Nelson Rassi também participou do evento e falou sobre as alternativas para controlar a glicemia. O cirurgião bariátrico Juarez Távora que é coordenador do PCCO também participou do evento como moderador da mesa redonda “Aspectos cirúrgicos da cirurgia bariátrica”.

O presidente do simpósio Roberto Kaluf disse que o evento abordou o tratamento do paciente obeso antes e depois da cirurgia. “Com a participação de profissionais que mostraram sua experiência no assunto abordando todas as especialidades que realizam tratamento nestes pacientes, conseguimos atingir o objetivo que era dividir experiências com os demais”, finalizou.



Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700