Goiânia, 28 de junho de 2017    




Notícias

(10/04/2015) Dia Mundial do Parkinson é lembrado no HGG em tarde de atividades

Cinquenta pessoas participaram na tarde desta quarta-feira, 8 de abril de orientações médicas, atividade física e oficina de arte no estacionamento do hospital

O Hospital Alberto Rassi – HGG antecipou o Dia Mundial do Parkinson e na tarde desta quarta-feira, 8 de abril, promoveu uma série de atividades para os pacientes que realizam tratamento na unidade, familiares, e também para a população que foi até lá para receber orientações sobre a doença. Cinquenta pessoas participaram do evento. Uma tenda foi montada no estacionamento da unidade, onde foram realizadas palestras, oficina de arte e orientação médica.

O neurologista William Luciano abriu o evento tirando dúvidas dos parkinsonianos e dos familiares. “Procurei passar para eles aspectos gerais e as formas de enfrentamento da doença. Cada pessoa tem uma dúvida, uma forma de tomar o remédio ou um sintoma mais forte, e para isso é necessário a consulta. Ressaltei que o mais importante é não desistir e não se entregar para a doença”, disse.

O psicólogo Dimilson Vasconcelos ministrou uma palestra abordando a importância de trabalhar os episódios depressivos. “É importante que vocês realizem atividades que serão prazerosas e que além de ajudar na saúde, vão ajudar no bem-estar de vocês. Jogos como dominó, dama, atividades como a caminhada também são importantes”.

Neste momento ele foi interrompido pelo aposentado Douglas Ferreira. “Sou paciente do doutor William e adoro o tratamento aqui. Falo para todo mundo que aqui é melhor que quando eu tinha plano de saúde. Quando comecei a ficar doente, os médicos diagnosticaram depressão. Fiz o tratamento e depois descobriram que eu na verdade sofria de Mal de Parkinson. A partir disso, eu comecei a fazer exercícios físicos. Para vocês que estão aqui e sofrem de depressão, eu indico a prática de atividade física. Eu pedalo diariamente 30 km por dia e também faço musculação”, afirmou.

A fonoaudióloga Mariela Vidal deu dicas sobre voz, fala e alimentação. Ela falou sobre a importância de movimentar bem a boca no momento da fala. “É bom que vocês realizem o treinamento diário. Treinar falar alto dizendo os dias da semana, meses do ano ou até cantar ‘Parabéns pra você, nesta data querida’, ajuda neste exercício”. A fonoaudióloga também falou sobre a forma de se alimentar, onde o parkinsoniano deve comer sentado, evitar esticar o pescoço para trás para engolir, além dos tipos de alimentos que devem ser evitados, como grudentos e secos.

O fisioterapeuta Kemil Rocha colocou os pacientes em círculos e realizou diversas atividades físicas, como passar a bola para a pessoa ao lado, ou passar uma bolinha massageadora no rosto. A dona de casa Orlinda Maria de Jesus foi ao evento para acompanhar o esposo que faz tratamento no hospital. “Eu gostei demais desta tarde. A atividade que eu mais gostei foi essa da fisioterapia. Ele colocou a gente para mexer o esqueleto”, afirmou.

A última atividade foi comandada pela artista plástica Helena Vasconcelos. Os pacientes e acompanhantes pintaram belos panos de prato e puderam levar para casa, para guardar de recordação. A dona de casa Olga Maria da Conceição participou da atividade ao lado do seu filho, Ualisson da Conceição, que possui uma alteração no cerebelo e também é paciente da neurologia do HGG. “Foi muito bom. O Ualisson interagiu o tempo inteiro e gostou bastante”, disse.

A dona de casa Anete de Oliveira Conceição Itacarambi acompanhou o esposo Miguel Francisco Itacarambi que faz tratamento no hospital há vários anos. “Participei de todas as edições deste evento, mas esse sem dúvida, foi o melhor”, finalizou.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700