Goiânia, 23 de outubro de 2017    




Notícias

(01/07/2015) Oloares Ferreira, Michel Humorista e Péricles Fonseca interagem com pacientes

Noite foi marcada por música sertaneja e seleção de piadas. Sétima edição do projeto Riso no HGG aconteceu nesta terça-feira, 30 de junho

O projeto que leva um show de humor mensalmente para o público do Hospital Alberto Rassi – HGG chegou a sua sétima edição. O objetivo é utilizar a terapia do riso como estratégia auxiliar no tratamento dos pacientes da unidade. Os responsáveis por levarem momentos de alegria para o público do HGG foram o apresentador do programa Balanço Geral da TV Record, Oloares Ferreira, Michel Humorista e o cantor Péricles Fonseca.

O Riso no HGG aconteceu na noite desta terça-feira, 30 de junho, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA). Os pacientes ficaram ansiosos quando souberam das atrações da noite a antes mesmo do horário previsto para o início da apresentação, o AMA estava lotado de pacientes, familiares e colaboradores. Muitos recarregaram a bateria do celular para não deixar passar em branco nenhum momento.

O cantor Péricles Fonseca fez a abertura do evento. Acompanhando do violonista Marcos Henrique Guimarães, o jovem de apenas 16 anos cantou músicas do sertanejo universitário e convidou a plateia para cantar junto com eles. Durante toda a noite, o humor foi intercalado com músicas, inclusive do estilo sertanejo raiz. Em um dos momentos que cantava música caipira, Péricles pegou a viola e colocou atrás da sua cabeça. Tocou por alguns minutos e recebeu os aplausos do público.

Michel Humorista levou os seus personagens mais famosos. O primeiro a entrar foi o bêbado Zé Golinho. Com uma maquiagem que lembra o rosto de um bêbado de verdade, ele animou o público com um dos seus bordões mais conhecidos: “Ô papai”. Além disso, contou piadas de bêbado, e ainda fez a clássica brincadeira com as sogras. “Gente, sogra é igual onça. Todo mundo defende, mas ninguém quer ter em casa”.

Oloares participava das brincadeiras e interagia com o público. Ele brincou que como é jornalista, não sabia muito bem o que estava fazendo no “Riso do HGG”, mas que iria tentar levar alegria para o público. Depois da apresentação do Zé Golinho, Oloares chamou ao palco outro personagem, desta vez, o Mano Zóim, que contou as aventuras que apronta dentro e fora da cadeia.

O personagem é um presidiário, corintiano e menor de idade. Oloares perguntou para ele se ele não acha ruim ser preso várias vezes. “Não tenho nada a declarar, só declaro em juízo. Mas eu gostaria de fazer uma reivindicação. Os “homi” da Rotam podiam ser mais delicados. Eles já conhecem a gente, não tem motivo pra chegar batendo toda vez. A gente sabe que eles não batem, eles apenas educam”.

O último personagem a subir no palco foi o travesti Nicoly Kids. Ele se apresenta diariamente no programa Balanço Geral, no quadro “A Hora da Venenosa”, comentando as notícias do meio artístico. No HGG, Nicoly interagiu com o público e com os coordenadores e diretores da unidade, e no final “destilou o seu veneno”, contando uma fofoca sobre a atriz Bruna Marquezine e o jogador Neymar.

Antes de terminar o show, o público já tirava fotos com as estrelas da noite. A jovem Karollayne da Silva Goulart ficou na porta do camarim para tirar foto com o Zé Golinho. “Eu aproveitei que ele está vestido de Zé Golinho para tirar foto, porque ele vai colocar a fantasia dos outros personagens e então eu não conseguiria tirar foto com este”. Ela é portadora da doença Lúpus e está internada na unidade há 49 dias. Ela gostou bastante do show. “Adoro o Oloares e o Zé Golinho. O show foi maravilhoso”.

A vendedora autônoma Ana Lúcia Oliveira está na unidade há dez dias acompanhando o tio idoso. Ela disse que ele teve um descompasso no coração e após a internação, os médicos descobriram que na verdade ele está com problema nos rins. A vendedora afirma que o tio mora sozinho em Aragoiânia e que ele está gostando do tratamento que está recebendo na unidade. “Participamos ontem do Sarau Junino, hoje do Riso. O meu tio está impressionado e disse que nunca recebeu um tratamento tão bom”.

O cantor Péricles Fonseca afirmou que adorou a experiência e espera voltar mais vezes. “Eu fiquei muito feliz em poder levar a minha música para os pacientes. Além disso, o ambiente aqui é muito bom, todo mundo foi bastante receptivo conosco, eu fico até arrepiado em falar”. Michel também agradeceu o convite. “A gente sente a alegria estampada no rosto de cada um. É muito gratificante. Nós, que estamos no palco, somos apenas uma parte deste projeto. Toda a equipe que organiza está de parabéns”.

O apresentador do Balanço Geral disse que ele se diverte mais que o público que está assistindo. “Eu fiz minha carreira no jornalismo especializado, com denúncias, críticas cobrando das autoridades. Eu continuo fazendo isso, mas eu percebi que eu precisava ser mais leve, e precisava ser mais feliz. Uma das formas que encontrei é fazer as outras pessoas felizes. Eu volto pra casa com o coração aberto, feliz, sabendo que por algum momento, nós fizemos todas essas pessoas esquecerem os problemas. Parabenizo o HGG por ter essa visão de transformar o hospital num ambiente menos traumático, menos dolorido para as pessoas que estão aqui fazendo tratamento. Fazemos essa brincadeira sem roteiro, sem nada, é tudo muito improvisado, mas é de coração. Espero que as pessoas tenham gostado”.



Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700