Goiânia, 23 de outubro de 2017    




Notícias

(08/07/2015) Grace Carvalho atende pedidos musicais de pacientes do HGG

Cantora se apresentou no Sarau do HGG Especial Divas nesta quinta-feira, 2 de julho. Show aconteceu no Ambulatório de Medicina Avançada e contou com a interação do público

Pela primeira vez, a cantora Grace Carvalho se apresentou em uma unidade hospitalar. A experiência aconteceu nesta quinta-feira, 2 de julho, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) do Hospital Alberto Rassi - HGG. Convidada para realizar a abertura do Sarau do HGG Especial Divas, a cantora aceitou prontamente e revelou um sonho antigo: se não fosse cantora, seria psicóloga e trabalharia em hospital.

Com uma voz suave e um carisma contagiante, a cantora atendeu aos pedidos do público. Em parceria com o violonista Glayson Andrade, que ao contrário da cantora, já participou várias vezes do Sarau, a dupla levou clássicos do samba, da Música Popular Brasileira (MPB) e também músicas consagradas do rock nacional.

A diarista Célia Alves de Souza era uma das mais animadas da plateia. Internada há dez dias para tratar problemas renais, ela disse que a ideia de levar música para o hospital ajuda na recuperação de quem está internado. “A música levanta o nosso astral, massageia o nosso ego, prova que estamos vivos. Eu adorei, e até esqueci que estou doente”. Ela fez vários pedidos musicais, e afirmou que não gosta de apenas um estilo: sertanejo.

A costureira Geralda Franco Pereira está no HGG acompanhando o marido que está fazendo tratamento de um tumor na bexiga. Ela afirmou que após descobrir a doença, o marido ficou muito triste e que ela é quem incentiva o marido a continuar. “Essas apresentações no hospital ajudam a nossa vida ficar mais leve. Participei do show do Oloares e hoje dessa cantora que é maravilhosa. Vou voltar para o quarto mais feliz e passar essa felicidade para ele”.

A cantora disse que ficou surpresa com a interação do público. “Em nenhum momento eu senti que estava em um hospital, pelo contrário, as pessoas interagiram e eu me senti muito a vontade. Quando vou fazer o meu show em algum lugar, eu já tenho o meu repertório fechado. Aqui não era o caso, eu estava aqui acima de tudo para agradar mesmo. As pessoas não estavam indo para um show da Grace. Era a Grace que estava levando música para um público que não sabia o que esperar. Passeamos pelo samba, pelo rock, pelo forró, pelo sertanejo. Foi muito legal”.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700