Goiânia, 20 de agosto de 2017    




Notícias

(22/07/2015) Pé diabético é tema de palestra dentro da Campanha “Julho da prevenção – Não tire férias da Saúde”

Atividade aconteceu na manhã desta terça-feira, 21 de julho, no Ambulatório de Medicina Avançada do Hospital Alberto Rassi – HGG. Pacientes e familiares tiraram todas as dúvidas sobre o diabetes e o pé diabético

Dando continuidade a Campanha “Julho da prevenção – Não tire férias da saúde”, o Hospital Alberto Rassi – HGG promoveu nesta terça-feira, 21 de julho uma palestra no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) sobre o diabetes e o pé diabético. Os pacientes que são portadores da doença e também aqueles que aguardavam por consulta com outras especialidades puderam tirar dúvidas sobre este problema que está em evidência na atualidade.

A enfermeira Cristina Pereira falou sobre o diabetes explicando o que é a doença e uma de suas complicações mais comuns: o pé diabético. “Essa é uma ação da campanha de férias, mas queremos mostrar que para a saúde não existe férias. A vigilância tem de ser constante. Para quem é portador de diabetes, a recomendação é manter os pés sempre limpos, usar meias e sapatos adequados e examinar os pés atentamente todos os dias. Assim, a pessoa mantém a higiene e evita amputações”.

A manicure Maria de Lourdes de Oliveira Assis estava na unidade para uma visita de rotina com o endocrinologista. Ela foi a primeira pessoa a descobrir que tinha diabetes na família, e disse que desde os vinte anos mudou o estilo de vida tomando alguns cuidados. “Sou muito cuidadosa com a minha saúde. Uso os medicamentos de forma correta, faço dieta e venho regularmente ao médico. Para evitar o pé diabético, evito tirar as cutículas das unhas para não machucar os pés”.

Pé diabético

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece que a saúde pública se depara com um sério problema em relação ao diabetes. A previsão para o ano de 2030 é de mais de 550 milhões de portadores da doença. Destes, pelo menos 25% vão ter algum tipo de comprometimento significativo nos seus pés. Estima-se que, mundialmente, ocorram duas amputações por minuto às custas do pé diabético. Para minimizar este problema, o HGG mantém uma rotina de atendimento ambulatorial que visa garantir a avaliação regular dos pés dos pacientes diabéticos para detecção precoce de lesões.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700