Goiânia, 22 de setembro de 2017    




Notícias

(25/08/2015) Pacientes participam de Catira e Folia de Reis durante a Semana do Folclore

Festas populares foram levadas ao Hospital Alberto Rassi – HGG na última sexta-feira, dia 21 de agosto, e sábado, dia 22 de agosto, com o objetivo de humanizar o ambiente e lembrar a importância do folclore brasileiro

Divino Eterno Vieira Garcia trabalhava em uma gráfica. Mas, as complicações do diabetes associada ao alcoolismo o fizeram perder a visão, forçando a sua aposentadoria. Na última sexta-feira, dia 21 de agosto, o paciente que está tratando a insuficiência renal no Hospital Alberto Rassi – HGG, se emocionou ao ouvir o som forte gerado pelos catireiros do grupo “Os filhos de Aparecida”. A apresentação aconteceu em comemoração à Semana do Folclores Brasileiro. Além da catira, pacientes e colaboradores assistiram também à Folia de Reis, no sábado, dia 22 de agosto.

Com berrante, dois violeiros e a imagem de Nossa Senhora Aparecida, os oito dançarinos do grupo prenderam a atenção de quem assistiu à atração pela sincronia e o ritmo das batidas. Mesmo sem enxergar os rapazes que vestiam camisa xadrez, calça jeans e botinas, Divino chorou e ficou até o final da apresentação. “Sou apaixonado nessas modas de viola, quando eu tinha saúde aproveitava demais. Conheço esse violeiro que está tocando aí, ele já tocou para a gente na fazenda”, disse Divino.

Leandro Kloppel é estudante de Farmácia e se apresenta no grupo de catira há nove anos. Ele conta que o dom para a dança veio do pai, que sempre o incentivou a aprender e participar de atividades culturais. Segundo ele, conciliar a catira e os estudos não é fácil, mas normalmente as apresentações do grupo acontecem aos finais de semana e no período noturno. “Eu como futuro profissional da área de saúde acho lindo o que vocês oferecem ao paciente. Eu achei fantástico, e percebi o brilho no olhar dos pacientes quando nos apresentamos.”

No sábado, dia 22 de agosto, o HGG promoveu também uma apresentação de Folia de Reis. Um grupo composto por mais de dez foliões visitaram os corredores da unidade hospitalar, encantando pacientes e colaboradores com os cantos de lamento, que representaram o nascimento de Jesus, e levando ainda a Bandeira. “Percebi que todos se emocionaram muito. É a primeira vez que nos apresentamos em um hospital, e estamos muito satisfeitos com o resultado, foi gratificante”, avaliou Olídio Ferreira, capitão da Folia de Reis.

O paciente Eurípedes José Fidelis não pôde sair do leito para assistir à apresentação do grupo do Capitão Olídio, porém solicitou que a Bandeira fosse levada até ele para que pudesse tocá-la. O aposentado, de 67 anos de idade, conta que participa desde a infância de festas populares, sobretudo da Congada, em que é capitão. “É bonito demais, eu danço desde os meus dois anos de idade e vou dançar até quando puder. Acho que trazer essas crenças para nós pacientes ajuda a recuperar a nossa fé”, comentou Eurípedes.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700