Goiânia, 17 de agosto de 2017    




Notícias

(01/09/2015) HGG passa a oferecer serviço de Terapia Ocupacional para pacientes

Equipe vai trabalhar com a reabilitação física, social e mental de pacientes de longa permanência ou que necessitem do apoio. Profissionais usarão também os projetos de humanização a favor do serviço

Profissional que atua na reabilitação física e mental das pessoas, o Terapeuta Ocupacional tem papel importante dentro de uma unidade de saúde, sobretudo para pacientes que permanecem por longos períodos em tratamento. Pensando nisso, o Hospital Alberto Rassi – HGG conta agora com uma equipe de profissionais capacitados para desenvolver este trabalho. Há sete anos a unidade não oferecia o serviço, que será coordenado pela diretoria de Serviços Multidisciplinares.

De acordo com a diretora, Rogéria Cassiano, o objetivo inicial da nova equipe serão os pacientes que estão sendo assistidos pelo Projeto Terapêutico Singular e Núcleo de Cuidados Paliativos. Além disso, segundo ela, os pacientes clínicos ou cirúrgicos que apresentarem problemas para desempenhar as atividades básicas do dia-a-dia, também receberão assistência da Terapia Ocupacional. “O trabalho está voltado para a estimulação, correção e adaptação das funções físicas e mentais do paciente, a proposta é torná-lo cada dia mais autônomo e seguro nas rotinas e nas tarefas diárias”, explica.

Para a Terapeuta Ocupacional Anna Carolina Luli, o perfil do HGG exige a presença do profissional. Ela pontua que o hospital possui pacientes de longa permanência, e que isso torna a pessoa dependente do hospital. “Chega um ponto que o paciente não quer nem mesmo ir embora para casa. O nosso papel será de reinserir essas pessoas socialmente, e devolver a autonomia a elas. Vamos mostrar que, mesmo estando internado, o paciente pode realizar as suas tarefas diárias com autonomia, como pentear o cabelo, vestir a roupa, escovar os dentes, se alimentar”, completa.

Outra especialista que forma a nova equipe de Terapeutas Ocupacionais do hospital, Michele Vaz Rocha comenta que os projetos de humanização do HGG contribuirão muito para o trabalho. De acordo com a profissional, uma das funções do serviço será reinserir socialmente os pacientes hospitalizados há muito tempo, e a música e arte são positivas nesse sentido. “Vamos trabalhar a estimulação cognitiva e sensorial do paciente. Além disso, vamos também orientar a equipe multiprofissional em alguns pontos, como por exemplo o posicionamento do leito”, pontua.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700