Goiânia, 21 de agosto de 2017    




Notícias

(14/10/2015) Sobed realiza campanha de prevenção de câncer no intestino no HGG

Serão ministradas palestras e realizados exames de colonoscopia em pessoas que apresentaram fatores de risco. Câncer colorretal é o segundo em mortalidade do mundo

Após percorrer Campinas (SP), Maceió (AL) e Rio de Janeiro (RJ), o Mutirão de Prevenção de Câncer Colorretal, promovido pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (Sobed), chega a Goiânia. A iniciativa tem como objetivo divulgar e conscientizar a população sobre a prevenção da doença no intestino em fase inicial e de lesões pré-cancerosas. A ação terá início no Hospital Alberto Rassi – HGG, no dia 16 de outubro, às 14 horas, com palestra e a realização de exames colonoscopia em 40 pacientes.

Somente em Goiás, serão cerca de 100 procedimentos, aplicados em pacientes entre 50 e 75 anos do Sistema Único de Saúde (SUS). Também participarão da ação social o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Santa Casa de Misericórdia de Goiânia. “A realização do mutirão terá um impacto extremamente positivo para conscientizar a população para o a prevenção e diagnóstico precoce”, diz a presidente da Sobed-GO e médica do HGG, Daniela Milhomem Cardoso.

Os exames de colonoscopia no HGG terão continuidade no sábado. O presidente da Comissão de Mutirões e Prevenção de Câncer Colorretal da Sobed, Lix Oliveira, explica que os procedimentos terão o auxílio de anestesistas e uma equipe de enfermagem. “Serão realizados exames em pacientes cuja pesquisa de sangue oculto nas fezes teve resultado positivo. Esse exame não detecta pólipos, ou seja, a lesão pré-cancerosa, por isso se faz necessária a colonoscopia”.

Câncer colorretal
Apesar de mais conhecido como câncer no intestino, o câncer colorretal engloba, além do intestino grosso, o reto. Aproximadamente 655 mil pessoas por ano morrem por causa desta doença, sendo a terceira forma de câncer mais comum e a segunda maior causa de morte no mundo ocidental.

No Brasil, dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) de 2014 mostram que o câncer colorretal é o segundo tipo que mais acomete as mulheres, perdendo apenas para o de mama, e o terceiro mais incidente entre os homens. Só no ano passado, a estimativa era de que fossem diagnosticados 32,6 mil novos casos. O exame é uma medida capaz de evitar a mortalidade deste câncer. Nos Estados Unidos, após adotar uma política de prevenção, foram reduzidas 7 mil mortes da doença em um ano.

Colonoscopia
O exame permite ao médico olhar o interior de todo o intestino grosso enquanto o paciente está sedado. Para realizar a colonoscopia, um tubo fino e flexível com uma câmera acoplada em uma de suas extremidades é inserido dentro do intestino, permitindo a remoção de pólipos ou outros tecidos (biópsia) para análise.

Prevenção/fatores de risco
Uma dieta rica de vegetais e laticínios e pobre em gordura (principalmente a saturada), além de fazer atividade física regular previnem o câncer colorretal. Deve-se evitar o consumo exagerado de carne vermelha. Alguns fatores aumentam o risco de desenvolvimento da doença, como idade acima de 50 anos, história familiar de câncer colorretal, história pessoal da doença (já ter tido câncer de ovário, útero ou mama), baixo consumo de cálcio, além de obesidade e sedentarismo.


Fonte: IDTECH





Google








IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700