Goiânia, 18 de novembro de 2017    




Notícias

(21/10/2015) Pacientes recebem orientações de exercícios físicos para a perda de peso

Atividade aconteceu no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) do Hospital Alberto Rassi – HGG nesta quarta-feira, 21 de outubro. Fisioterapeuta deu dicas de exercícios e tirou as dúvidas dos participantes


Alimentação balanceada aliada à prática de exercícios físicos é a receita para a perda de peso e para a garantia de uma vida mais saudável. Neste mês comemora-se o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, e para alertar a população sobre os riscos desta doença, o Hospital Alberto Rassi – HGG está promovendo atividades educativas para os usuários que aguardam por consulta no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA). Nesta quarta-feira, 21 de outubro, a fisioterapeuta da unidade tirou as dúvidas dos pacientes que participavam da palestra.

A fisioterapeuta Loriene Monteiro explicou sobre os mitos que envolvem os exercícios físicos. “A maioria das pessoas engorda por um desequilíbrio entre o que come e o que gasta. Algumas chegam às academias com vários mitos na cabeça, por exemplo, a pessoa se dedica exclusivamente ao exercício abdominal para perder só a barriga. Mas isso é um grande mito. O exercício abdominal é especifico para o fortalecimento e tonificação da musculatura. A pessoa não perde só a barriga, quando emagrece, a perda é global”, ressaltou.

A profissional afirmou ainda que para alcançar bons resultados com a atividade física, é necessário que haja uma mudança de hábitos. “Hoje em dia as nossas atividades são paradas. A pessoa vai para o escritório e fica sentada o dia todo e após o expediente, vai embora de carro. Os exercícios recomendados para a perda de peso são os aeróbicos, que proporcionam o aumento da frequência cardíaca. Para quem está começando, o conselho são exercícios mais leves como caminhada, natação, hidroginástica. Mas é necessário que a prática seja regular e para o resto da vida”.

A aposentada Alice Cordeiro de Farias disse que não consegue fazer atividades físicas por sofrer com as doenças artrite e artrose. “A única atividade que eu consigo fazer é andar atrás dos meus netos o dia todo”, brincou. Ela disse que já tentou fazer caminhada e que as pernas doem bastante. “Eu sei que o exercício é muito importante. A minha família é toda obesa e eu sempre incentivo a minha filha a praticar exercícios. Eu tento fazer com que ela não chegue ao ponto que eu cheguei”, desabafou.

A auxiliar de serviços gerais Renuta Alves Vieira é integrante do Programa de Controle e Cirurgia da Obesidade (PCCO) há cinco anos. Ela estava na unidade aguardando uma consulta com a equipe de psicologia e aproveitou para tirar algumas dúvidas com a fisioterapeuta. “Eu acho muito importante esse papel educativo que o hospital faz. Atualmente não faço exercícios porque rompi o ligamento do joelho, mas incentivar as pessoas a ter uma vida mais saudável é muito legal. Vocês estão de parabéns”, afirmou.



Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700