Goiânia, 27 de abril de 2017    




Notícias

(15/12/2015) Ação alusiva ao dezembro vermelho realiza mais de 500 atendimentos

Atividade que aconteceu nesta segunda-feira, dia 14 de dezembro, foi promovida pelo Movimento Nós Podemos Goiás em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem e a Secretaria de Estado da Saúde

O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade – Nós Podemos Goiás, coordenado no Estado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), promoveu nesta segunda-feira, dia 14 de dezembro, a campanha “A vida é mais forte que a Aids”. A ação, que aconteceu no Parque Vaca Brava, no Setor Bueno, foi realizada em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem e a Secretaria de Estado da Saúde e atendeu 530 pessoas. Durante o evento foram oferecidos testes gratuitos de HIV/Aids, exames de glicemia, aferição de pressão arterial, além de aconselhamentos para uma vida mais saudável.

Logo pela manhã, a tenda erguida no mirante do Parque chamou a atenção de quem praticava alguma atividade física ou que se apressava para o trabalho. O casal Márcio Aquino e Júlia Marques caminhava pelo local quando decidiu participar do evento e checar a saúde, passando pelo teste de glicemia e pressão, e por último o teste rápido de HIV/Aids. “Eu não tenho preconceito, acredito que esse exame deve ser feito rotineiramente por qualquer pessoa, mesmo que ela não tenha tido qualquer comportamento de risco”, disse Márcio. “Estava fazendo a minha caminhada de todos os dias e me deparei com a campanha. Tratei logo de fazer o exame e ter a certeza de que está tudo certo com minha saúde”, completou Júlia.

O evento foi organizado em alusão ao dezembro vermelho, que é o mês de prevenção e combate ao HIV/Aids, e também por este ser um dos Objetivos do Milênio (ODM) que não tiveram avanços satisfatórios. De acordo com relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids), o número de casos novos de Aids está diminuindo no mundo, porém o Brasil segue na contramão. A pesquisa apontou que a quantidade de casos na faixa etária de 15 a 19 anos aumentou 53% de 2004 a 2013, e que a estimativa é de 700 mil pessoas contaminadas no país atualmente (de todas as faixas etárias).

Para Alex Lima, secretário estadual do Nós Podemos Goiás, a atividade foi uma forma de alertar a população de que a Aids não escolhe classe social, raça, sexo e idade, e que a prevenção ainda é o melhor remédio. “Com a realização dos testes rápidos de HIV conseguimos chamar a atenção das pessoas e reunir um público muito bom. Acredito que quem participou deixou de lado o preconceito e tratou abertamente esse assunto tão importante. Muitas pessoas nunca tinham feito o exame antes, e tiveram a oportunidade de realizar de forma rápida, simples e sigilosa. Fechamos o ano de 2015 com sentimento de que a nossa parte foi feita.”

De acordo com Milca Queiroz, Coordenadora Estadual de DST/Aids da Secretaria de Estado da Saúde, a atividade conseguiu esclarecer também um ponto importante quando se trata da doença: a diferença entre ser portador do vírus HIV e desenvolver a Aids. Ela comenta que o diagnóstico precoce é fundamental para que o portador do vírus tenha uma vida normal e com qualidade. Milca pontua, ainda, que a equipe multidisciplinar da ação esclareceu a população sobre as outras formas de contaminação, como tatuagens, uso compartilhado de seringas, alicates e outros objetos cortantes. “Infelizmente não temos tido uma redução significativa nos casos de infecção por HIV no Estado, e realizar campanhas assim é fundamental para a educação da população e alertar para a prevenção da Aids”, disse.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700