Goiânia, 18 de dezembro de 2017    




Notícias

(15/01/2016) Fisioterapeuta do HGG incentiva pacientes à prática de atividades físicas

Kemil Rocha esteve na tarde desta quinta-feira, 14 de janeiro, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade orientando os pacientes e familiares sobre a importância de tornar a atividade física um hábito. Pacientes dividiram experiências

“Eu não tenho tempo”. Essa é a desculpa que as pessoas que não praticam atividades físicas utilizam para justificar o sedentarismo. Movimentar o corpo é uma questão de saúde e não apenas de estética. O fisioterapeuta do Hospital Alberto Rassi – HGG, Kemil Rocha, esteve no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) da unidade nesta quinta-feira, 14 de janeiro, orientando os usuários a tornar a atividade física um hábito. Essa foi a primeira ação da campanha “Janeiro da Prevenção” em que os profissionais do HGG vão auxiliar as pessoas a cumprirem as metas de ano novo.

Kemil afirmou que não existe desculpa, porque pequenas atitudes podem transformar a qualidade de vida dos sedentários. “O corpo precisa de movimento. Se ficar parado, ele vai adoecer, diminuindo a quantidade de ossos e acarretando no acúmulo de gordura. É possível escolher atividades que aumentem o gasto energético. Estamos cada vez mais distantes de atividades físicas, e são atitudes simples que podem auxiliar na melhora da saúde. Por exemplo, ao pegar um ônibus, desça um ponto antes da sua casa e aproveite para fazer essa caminhada. Escolha escadas a elevadores, sempre que possível limpe a casa, brinque com os seus filhos, netos”.

A diarista Maria de Fátima Pereira França passou a praticar atividades físicas após trabalhar em uma casa em que o patrão incentivava os funcionários a movimentarem o corpo. “O meu chefe é médico e opera pessoas obesas. Os funcionários e as pessoas que frequentam a casa dele precisam ser saudáveis. O apartamento fica no sexto andar de um prédio e às vezes subo 197 degraus. Não faço todos os dias porque fico muito cansada com o trabalho. Mas eu percebo que quando me exercito dessa forma, fico com mais disposição”, afirmou Maria que estava na unidade para marcar o retorno de uma consulta para a mãe dela.

A dona de casa Iolanda Ferreira mora em Nazário, interior de Goiás. Ela tem 67 anos e afirma que é uma das poucas idosas da cidade que pratica atividade física. “Eu levanto às cinco da manhã todos os dias e às seis já estou na rua fazendo minha caminhada. Às sete horas eu volto e vou arrumar a minha casa e não paro durante o dia. A tarde eu faço a caminhada novamente”, explica. Ela começou a fazer atidade há dez anos quando o médico disse que o colesterol dela estava alto. “O médico falou que não ia passar remédio para baixar o colesterol, mas era para eu fazer caminhada. Desde então, nunca mais parei”.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700