Goiânia, 22 de julho de 2017    




Notícias

(20/05/2016) SMT divulga movimento Maio Amarelo no HGG

Palestra aconteceu na tarde desta quarta-feira, 18 de maio, no Ambulatório do Hospital Alberto Rassi - HGG. Campanha tem o objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo

O movimento Maio Amarelo surgiu com a proposta de estimular a promoção de atividades voltadas à conscientização e amplo debate sobre os riscos do comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. Em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) de Goiânia, o Hospital Alberto Rassi – HGG promoveu na tarde desta quarta-feira, 18 de maio, uma palestra no Ambulatório da unidade para alertar sobre a importância de manter a atenção no trânsito. Na ocasião, as agentes Elizabeth Casanova e Elaine Chediak distribuíram panfletos informativos informando sobre as atividades da campanha em Goiânia.

O agente Stuart Assunção explicou que a SMT possui o departamento exclusivo para educação no trânsito, porém mesmo assim o índice de infração é muito alto. “Encontramos pessoas nas ruas que falam que a gente só sabe multar, e não sabe educar. Porém o condutor que tem carteira de motorista é educado para o trânsito, quando está tirando a carteira. Ele estuda e faz prova escrita e teórica, então sabe o que pode fazer ou não quando se está com a mão no volante. Além disso, a fiscalização eletrônica é a que mais multa e não os agentes. Isso porque são colocadas as placas informando que haverá lombada”, afirmou.

Ele explicou ainda que existem dois tipos de motoristas: os desatentos e os negligentes. “Em alguns casos a pessoa comete uma infração ou se envolve em acidente por pura desatenção. E aqui é preciso lembrar que a atenção é essencial quando se está dirigindo. O outro tipo de motorista é aquele que simplesmente ignora as leis. Ele sabe que é proibido avançar o sinal, mas o faz mesmo assim. Ele sabe que não pode falar ao celular, mas fala assim mesmo. Aproveita que não tem nenhum agente fiscalizando”, explicou.

A aposentada Antônia Lopes Moreira aguardava na unidade por uma consulta com o cardiologista e elogiou a iniciativa do movimento afirmando que quem comete delito de trânsito, deve ser punido severamente. “O preço da multa deveria ser no mesmo valor do velório de quem é atropelado e ainda é pouco, porque a família vai pagar pelo resto da vida. Acredito que se eu cometer uma infração eu tenho que ser responsabilizado. Todo mundo fala de corrupção, porém o maior corrupto é o próprio cidadão que não tem educação”.

Campanha

Este é o segundo ano que o Hospital Alberto Rassi – HGG aderiu ao Maio Amarelo, iluminando a fachada da unidade na cor do movimento e promovendo ações educativas no intuito de conscientizar os usuários que frequentam a instituição e a sociedade em geral. No dia 4 de maio, a terapeuta ocupacional Michele Vaz também ministrou palestra no Ambulatório da unidade e abordou sobre o alto número de mortes e principalmente de sequelas em decorrência de acidentes de trânsito.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700