Goiânia, 27 de abril de 2017    




Notícias

(15/08/2016) Idtech leva inclusão digital e emoção à Comunidade Terapêutica Metamorfose

Projeto Solidariedade.ponto.com foi realizado nesta sexta-feira, dia 12 de agosto, para 50 homens que realizam tratamento contra dependência química ou estavam em situação de rua. Além da lan house social, dinâmica de grupo realizada pelo Serviço Social causou comoção entre os participantes

Dioran José da Cunha tem 38 anos e chegou à Comunidade Terapêutica Metamorfose há uma semana. Há 18 anos ele conheceu o universo do crack, quando começou a trabalhar em uma casa noturna de Goiânia. Em outras oportunidades, ele passou por alguns outros tratamentos para se libertar da dependência, sem sucesso ele teve de retornar para dar continuidade ao tratamento. Nesta sexta-feira, dia 12 de agosto, Dioran participou do projeto Solidariedade.ponto.com, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) na Comunidade Metamorfose.

Iniciativa criada em 2010, o Solidariedade.ponto.com tem como objetivo levar entretenimento e inclusão digital aos pacientes das instituições de saúde pública e pessoas atendidas por entidades beneficentes, por meio de laboratórios de informática com internet, montados pela organização. Dioran aproveitou a oportunidade para criar um endereço de e-mail. “Foi muito bom receber a visita de vocês hoje, não esperávamos que seria tão legal. Tenho pouquíssimo conhecimento em informática, e os técnicos me ajudaram a usar”, disse.

Além do projeto de inclusão digital, os 50 homens atendidos pela instituição participaram também de uma dinâmica com a gerente de Serviço Social do Idtech. Sandra Costa levou diversas atividades diferentes para os ex-dependentes químicos, mas uma em especial agradou e emocionou mais. Em um coração bem grande feito de cartolina, Sandra colocou pedregulhos e pediu para que cada um fosse até o centro do círculo formado e retirasse uma pedra. “A brincadeira simbolizou as mágoas que estávamos tirando do coração naquele momento. Todos falaram de algum ressentimento com algum familiar, do arrependimento de alguma atitude do passado. Foi bastante interessante”, explicou.

Bolivar de Souza Farias, de 26 anos, nunca foi usuário de drogas. O jovem conta que está na Comunidade Terapêutica Metamorfose porque estava em situação de rua. O vigilante é natural do Tocantins e veio para Goiânia em busca de emprego, mas foi demitido e posteriormente despejado do imóvel que era alugado. “Gostamos muito quando recebemos visita porque saímos da nossa rotina, é uma distração. Essa atividade de hoje foi bastante legal, até consegui acessar minhas redes sociais, porque eu faço isso na lan house e aqui foi tudo de graça”, comemorou.

De acordo com a presidente da instituição, Sônia Maria Borges, a atividade foi muito importante. Ela comenta que durante a dinâmica do coração ela ouviu dos internos revelações que eles não haviam dito nem mesmo durante a entrevista para entrada na comunidade. “Dá para notar nitidamente a alegria que eles ficaram em receber vocês. Um deles veio correndo me contar que agora tem um e-mail, ele ficou muito feliz. Muitos nunca tiveram acesso à tecnologia aqui, e essa dinâmica que a Sandra fez com todos nós foi fantástica”, avaliou.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700