Goiânia, 28 de maio de 2017    




Notícias

(17/08/2016) Advogada e conselheira do Idtech alerta sobre atendimento médico por whatsapp

Artigo escrito por Ana Lúcia Amorim aponta para a legislação que prevê que uma consulta médica deve contar com exames físicos, além de outros fatores como elaboração de hipóteses e solicitação de exames complementares. O que é inviável por meio do aplicativo de celular

Com os avanços tecnológicos e o imediatismo em que estamos inseridos no mundo atual, conquistamos a oportunidade resolver grande parte dos problemas do nosso cotidiano por meio do aparelho de celular. O aplicativo de mensagens instantâneas whatsapp, por exemplo, é um grande facilitador da vida urbana. Por ele, é possível realizar compras, resolver questões burocráticas, marcar e desmarcar encontros, entre tantas outras facilidades do dia-a-dia. E quando a saúde pede socorro? É possível também fazer uma consulta médica pelo aplicativo?

Para a advogada e membro do Conselho de Administração do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtec), Ana Lúcia Amorim, a resposta é não. Em artigo publicado no Jornal O Popular, a jurista esclarece que perante à legislação consulta médica compreende a anamnese, o exame físico e a elaboração de hipóteses ou conclusões diagnósticas, solicitação de exames complementares, quando necessários, e prescrição terapêutica como ato médico completo e que pode ser concluído ou não em um único momento. Ou seja, o médico não deve atender seus pacientes sem que haja presença física.

Em seu artigo, Ana Lúcia fala, reforça também que além das normas éticas, o profissional deve se atentar à Lei do Ato Médico, em seu art. 2º, que diz que o médico deve agir com o máximo de zelo. E, por meio do aplicativo whatsapp, não há como empregar o máximo de cuidado ao paciente.

Confira o texto na íntegra no blog de Ana Lúcia Amorim.
Link: http://goo.gl/KBAiHG



Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700