Goiânia, 29 de junho de 2017    




Notícias

(05/12/2016) Oncologista do HGG conscientiza pacientes no Dia Nacional de Combate ao Câncer

Palestra com Omar Abdallah aconteceu nesta quarta-feira, 30 de novembro no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA). Oncologista explicou que número de casos de câncer no Brasil esta relacionado principalmente com hábitos de vida pouco saudáveis

O câncer é a segunda principal causa de mortes no Brasil, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Apesar de muitas vezes o prognóstico não ser satisfatório, diversas mortes poderiam ser evitadas com o descobrimento precoce da doença. A fim de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e da adoção de medidas de prevenção contra o câncer, o Hospital Alberto Rassi – HGG promoveu nesta quarta-feira, 30 de novembro, palestra alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Câncer, no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA).

O médico oncologista do HGG, Omar Abdallah, explicou que o número de casos de câncer no Brasil esta relacionado principalmente com hábitos de vida pouco saudáveis. “As pessoas que praticam exercícios físicos frequentes e conseguem manter o Índice de Massa Corporal (IMC) abaixo de 30, tem muito menos chance de desenvolver o câncer de intestino, mama e ovário. O câncer de pulmão é o tipo que mais mata e está relacionado com o hábito de fumar. Todos os fumantes deveriam fazer prevenção, com tomografia de tórax e consultar um oncologista todos os anos”, declarou.

Além disso, o médico explicou que a obesidade associada ao colesterol alto e diabetes é um dos principais fatores de risco para câncer de mama e ovário. “A receita para não desenvolver câncer é manter uma vida saudável com baixa ingesta de gordura e prática de exercícios físicos. Se a pessoa não está neste grupo, o recomendado são os exames de prevenção. Para as mulheres é importante fazer o exame de mama, e receberem vacina contra o vírus HPV. Para os homens a recomendação é fazer o exame de próstata e também o exame de colonoscopia que pode diagnosticar o câncer de intestino”.

Telmalice Silva teve câncer na tireoide há 16 anos e desde então faz acompanhamento. Ela explicou para o oncologista que o tratamento foi muito tranquilo e que agora está com outra preocupação, que seria câncer de pele. “O câncer de tireoide é curável e simples, não precisa de quimioterapia e é tratado pelo próprio endocrinologista. Já o câncer de pele é muito sério, porém é curável. Se você já está com lesão de pele, significa que já recebeu a radiação UVA e UVB. E além de ser proibida a exposição ao sol, é preciso fazer o acompanhamento com especialista”, explicou Omar.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700