Goiânia, 26 de abril de 2017    




Notícias

(17/03/2017) HGG lança Serviço Estadual de Transplantes Renais

Coletiva de imprensa aconteceu nesta sexta-feira, 17 de março, e contou com a presença do secretário de Saúde, Leonardo Vilela, e da diretoria do hospital

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, lançou nesta sexta-feira, dia 17 de março, o Serviço Estadual de Transplantes Renais em coletiva realizada no auditório Hospital Alberto Rassi-HGG. Serão beneficiados, somente neste mês, seis pacientes que necessitam de um novo rim para não dependerem mais da hemodiálise. Com o Serviço, a unidade contará com duas equipes específicas para transplantes, com meta de realizar cinco procedimentos por mês.

O HGG, credenciado pelo Ministério da Saúde, será a unidade de referência para os procedimentos e a meta é incrementar em 70% o número de transplantes realizados no Estado e realizar mais 60 cirurgias em 2017, do que foi realizado em 2016. “Temos um Centro Cirúrgico de última geração, um corpo clínico da melhor qualidade e então não há porque não aproveitarmos toda essa estrutura”, pontuou o secretário de Saúde, Leonardo Vilela, durante o evento.

Para Vilela, o Serviço vai contribuir com os pacientes que poderão abandonar as longas e dolorosas sessões de hemodiálise e terem mais qualidade de vida. “Nós temos em Goiás mais de 3 mil pessoas que fazem hemodiálise três vezes por semana e ficam lá horas a fio conectados a uma máquina. A qualidade de vida deste paciente é extremamente prejudicada. Estamos muito felizes, porque já são dois transplantes de rim em menos de 48 horas. Além disso, todo este investimento vai gerar mais economia, uma vez que a hemodiálise é cara e gera custo para o governo estadual e federal”, destacou o secretário.

Ressaltando que o Serviço irá transformar o hospital numa referência regional para transplantes de órgãos, inicialmente, renais, o diretor técnico do HGG, Rafael Nakamura, destacou que a unidade tem “11 salas disponíveis 24 horas para os procedimentos”. Nakamura também aproveitou para falar da importância de ser um doador de órgão. “Quero conclamar as pessoas a participarem do processo de doação. Sejam doadores! Contribuam através da doação interviva, ou por doação cadáver, porque este ato é o que vai fomentar toda esta engrenagem da qual estamos falando”, pontuou

O responsável pelo Serviço de Transplantes Renais do HGG, Bráulio Martins Ludovico, explicou que há uma demanda reprimida no Estado por transplantes. “O HGG é hoje o hospital mais completo para o serviço. Acredito que podemos ultrapassar nossa meta de 60 procedimentos”, destaca. A unidade, futuramente, passará a realizar transplantes de fígado e pâncreas.

Ato de amor

Emocionada por estar prestes a entrar para o Centro Cirúrgico e receber o rim de sua “melhor amiga”, a aposentada de 74 anos Idailda Maria de Souza, disse que sempre soube do valor de sua amizade e está muito feliz por poder ter um novo começo de vida. ”Quero passear bastante, curtir meus netos”, destacou.

A amiga e doadora Marlene Alves, contou que sua mãe passou pelo mesmo problema e que por isso, não hesitou em fazer o teste de compatibilidade quando soube do problema de Idailda, que até então estava na fila de espera. “Eu disse que faria o teste e que se fosse compatível eu daria a ela. Todo mundo se emocionou. Minha mãe foi embora, porque perdeu um rim e estava quase perdendo o outro. Então, eu não podia deixar acontecer de novo com uma grande amiga”, explicou.


Fonte: IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700