Goiânia, 23 de junho de 2017    




Notícias

(12/12/2007) Teleconsulta já atendeu a mais da metade da população de Goiânia

No mês de novembro, a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta agendou 50.104 consultas. Já ultrapassam 755 mil as consultas agendadas

No mês de novembro, a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta agendou 50.104 consultas de clínica médica, pediatria, ginecologia e obstetrícia. Os beneficiados foram usuários residentes na área de abrangência das 39 unidades de saúde atendidas pelo serviço, que dá cobertura a 65% da população da capital. Com esse quantitativo, ultrapassa 755 mil o número de consultas agendadas desde a inauguração da central, em 4 de agosto de 2006. Proporcionalmente, em 15 meses de funcionamento o Teleconsulta facilitou o acesso às consultas para mais da metade da população da capital.

Durante o mês de novembro, além dos bairros originais, as áreas cobertas por 8 equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), que estão sem médicos, foram incluídas no sistema de teleagendamento. Moradores dessas áreas usualmente não têm acesso à central, porque o PSF lhes garante, perto de casa, um atendimento idêntico ao oferecido nas unidades cobertas pela central. Mas, diante da falta do médico, o acesso é liberado provisoriamente, até que a equipe seja recomposta. Para evitar essa situação, a central aguarda a conclusão da nomeação dos médicos concursados pela Secretaria Municipal de Saúde.

Racionalizar o uso da capacidade de atendimento das unidades frente ao atual déficit de médicos da rede municipal de saúde tem sido um dos grandes desafios da Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta. A informatização já permite um aproveitamento significativo das vagas, porque garante o controle rigoroso da agenda, em tempo real. Desenvolvido pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), parceiro da SMS no projeto, montagem e execução do Teleconsulta, o sistema sabe a quantidade exata de atendimentos possíveis e, quando o usuário não pode comparecer e avisa com antecedência, as consultas podem ser desmarcadas e reaproveitadas. Mas tem sido aperfeiçoado para garantir uma eficiência ainda maior nos resultados.

Uma das medidas tomadas pela central, por meio da sua Assessoria de Tecnologia da Informação, foi a incorporação – em fase de teste – da reserva técnica à agenda. A reserva técnica compreendia 20% do total de vagas de consulta de cada unidade da saúde. Até o dia 11 de novembro, essas vagas eram administradas pelos Cais, Ciams e centros de saúde para utilização em circunstâncias emergenciais – como adoecimento de algum médico. Agora, elas também são lançadas na agenda da central sempre às 16 horas do dia anterior à data de validade, na prioridade 3 (para pacientes que podem ter atendimentos agendados com até 7 dias de prazo.

Solicitada pela Secretaria Municipal de Saúde, a mudança resultou no agendamento de 2,6 mil consultas no período entre o dia 12 e 30 de novembro e beneficiou os pacientes que, diante do déficit de médicos e escassez de vagas, têm maior dificuldade de agendar suas consultas, porque se enquadram na última das três prioridades. As prioridades 1 e 2 são reservadas para idosos, crianças , gestantes e pacientes com sintomas, que têm preferência assegurada por lei ou em função do seu estado de saúde.

Outra medida tomada no sentido de melhorar o atendimento ao usuário foi a adoção de uma nova sistemática para agendamento de retornos. Agora, as consultas de retorno são garantidas apenas dentro de um prazo de 30 dias, tempo considerado tolerável para a conclusão de exames complementares solicitados pelos médicos. Antes, não havia prazo estipulado. Além disso, diferentemente das consultas normais, as consultas de retorno podem ser agendadas com prazo máximo de espera de 9 dias. A dilatação de dois dias no prazo (as consultas normais são agendadas para até 7 dias) possibilitou um acréscimo de 36,3% no número de agendamentos desta modalidade de consulta no período de 28 de outubro e 30 de novembro.



Melhorias que dependem do usuário

O Teleconsulta continua enfrentando congestionamentos de linhas no período entre 7 e 10 horas. A coordenadora-técnica da central, Maria Aparecida Sardinha reitera a recomendação aos usuários, que liguem em horários alternativos, evitando o período matutino. Ela lembra que o Teleconsulta funciona todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados, das 7 às 19 horas. “Nos finais de semana, praticamente não recebemos ligações, ao passo que, às segundas-feiras pela manhã, costumamos registrar o maior número de ligações. Os usuários nos ajudariam bastante se antecipassem as ligações para os finais de semana.”

Outra recomendação da coordenadora-técnica diz respeito à importância do cancelamento das consultas pelo usuário quando este não pode comparecer. Maria Aparecida Sardinha lembra que o usuário, sempre que tiver condições para isso, deve dispensar a sua consulta se não for utilizá-la. “Se fizer isso com pelo menos cinco horas de antecedência, ela poderá ser reaproveitada por outra pessoa.”

Fonte: Assessoria de Imprensa do Idtech






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700