Goiânia, 27 de junho de 2017    




Notícias

(10/05/2008) Teleconsulta passa a assegurar primeira consulta de bebês

A central vai auxiliar na garantia da primeira consulta de bebês de Goiânia nascidos nas maternidades públicas e conveniadas com o SUS

Há um ano e dez meses a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta facilita a vida de quem depende da rede municipal de saúde de Goiânia para atendimento básico de clínica médica, ginecologia e obstetrícia e pediatria. Ao invés de ficar na fila, basta, ao usuário, ligar para o telefone 0800 646 1560. A partir de agora, o Teleconsulta vai auxiliar também na garantia da primeira consulta de bebês de Goiânia nascidos nas maternidades públicas e conveniadas com o Sistema Único de Saúde (SUS) da capital.
A central passa a trabalhar de forma integrada com o Projeto Nascer Cidadão, da Divisão de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, que visa à promoção da saúde e a prevenção do adoecimento para a redução da mortalidade materna e infantil. As visitadoras do programa – que agora serão seis ao invés de quatro e trabalharão também aos sábados – terão aparelhos celulares para se comunicar com um número especial do Teleconsulta. Assim, farão o agendamento durante as visitas, garantindo que a mãe saia da maternidade com a sua consulta e a de seu filho asseguradas. Com o objetivo de humanizar ainda mais o atendimento prestado pelo projeto, as visitadoras receberão máquinas fotográficas para que possam registrar as primeiras imagens das mães com os seus bebês. As fotos serão encaminhadas pelo correio à família.
As mudanças foram anunciadas oficialmente neste sábado, às 10 horas, na Maternidade Nascer Cidadão, na Região Noroeste, em comemoração ao Dia das Mães. Estiveram presentes à solenidade, o prefeito Iris Rezende, o secretário municipal de Saúde, Paulo Rassi, e José Cláudio Romero, coordenador-executivo do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech). O instituto é parceiro do município na elaboração do projeto, na montagem e no gerenciamento do Teleconsulta.

Como funciona

O Projeto Nascer Cidadão faz busca precoce de mães e recém-nascidos para atendimento nas unidades de saúde. Saindo da maternidade com a primeira consulta agendada, o bebê tem garantido o acompanhamento regular do seu crescimento e desenvolvimento. A estratégia faz parte da Agenda de Compromissos para a Saúde Integral da Criança, do Ministério da Saúde, que estabelece como medida fundamental para redução e prevenção das mortes no primeiro ano de vida, o atendimento do recém-nascido por equipe de saúde já na primeira semana de vida.
Na maternidade, as visitadoras – que são técnicas de enfermagem treinadas – orientam as mães sobre os cuidados com o bebê, a importância do aleitamento materno, vacinas e teste do pezinho, além de agendar a primeira consulta dela e do recém-nascido na unidade de saúde. Durante a visita, a mãe é orientada também a procurar a unidade logo após a alta, independentemente da consulta. Neste primeiro contato, ela terá sua saúde avaliada e será acompanhada nos cuidados com o bebê. Este realizará o teste do pezinho e receberá as primeiras vacinas (o ideal é que o teste seja feito entre 72 horas e dez dias de vida).
Até a integração com o Teleconsulta, as visitadoras, que percorrem as maternidades rotineiramente, faziam o agendamento manual. Com o novo sistema, será em tempo real, automaticamente. Elas utilizarão os telefones celulares para se comunicar com um número especial da Central de Atendimento ao Cidadão, onde poderão agendar da consulta com o ginecologista e o pediatra, de acordo com a disponibilidade da mãe, na unidade de saúde mais próxima da casa dela. A mãe já sairá do hospital com a consulta confirmada.
No sistema antigo, as consultas chegavam a ser marcadas para até 25 dias depois, devido à dificuldade de verificar de forma ágil a disponibilidade de vagas e de fazer com que essa informação, do agendamento, chegasse à unidade. Mesmo assim, ocorria com freqüência de a informação repassada pela Divisão da Mulher e da Criança só chegar à unidade após a data agendada. A mãe comparecia, mas não tinha a sua consulta realizada. Era preciso fazer novo agendamento.
“A garantia do atendimento à mãe e à criança após o parto, incentiva os cuidados com a saúde no dia a dia, o que reduz a necessidade do atendimento de urgência e melhora a qualidade de vida”, observa Inácia Araújo Silva, coordenadora da Divisão da Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, responsável pelo Projeto Nascer Cidadão.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Idtech






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700