Goiânia, 26 de abril de 2017    




Notícias

(06/02/2008) Teleconsulta tem sobrecarga, mas marca 57 mil consultas em janeiro

Apesar do aumento nas ligações, que persiste neste mês de fevereiro, a central atingiu marca recorde de agendamentos em relação a anos anteriores

A Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta registrou um aumento expressivo de demanda no mês de janeiro. Em contrapartida, houve redução na oferta de vagas. Além de o mês ser um dos mais requisitados para férias por parte dos médicos, o quadro da rede municipal sofreu uma baixa considerável em razão do desligamento de 12 profissionais que não cumpriram escalas de trabalho no final de ano. Para agravar a situação, moradores de áreas de abrangência de 37 equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) tiveram de ser incorporados à população atendida pelo Teleconsulta porque as mesmas encontram-se sem médicos. Considerando que cada equipe é responsável por um universo de aproximadamente 5 mil pessoas, houve um acréscimo de 185 mil usuários no quantitativo atendido pelo Teleconsulta, originalmente responsável pelo agendamento de consultas para 65% da população da capital.
Apesar de todas essas dificuldades, que ocasionaram sobrecarga de ligações durante todo o mês, problema que persiste neste início de fevereiro, a central verificou um importante incremento no número de consultas agendadas. Foram 57.711 consultas marcadas no período, 17% a mais que em janeiro de 2007 e 11% acima do número registrado em 2008. A efetividade da marcação, ou seja, o aproveitamento de consultas também foi positivo. Em comparação aos meses de novembro e dezembro, houve uma melhora significativa no aproveitamento de vagas das três especialidades atendidas pelo Teleconsulta.
A especialidade de clínica médica obteve uma média nos dois meses anteriores de 82,44%. No mês de Janeiro o índice cresceu para 90,39%, um aumento real de 8,79%. Em relação à especialidade ginecologia, o crescimento foi de 5%. O porcentual em janeiro foi de 88,40%, contra uma média de 83,95% nos meses de novembro e dezembro. A melhor marca ficou a cargo da Pediatria que nos dois últimos meses do ano de 2008 ficou restrita à média de 47,2% de aproveitamento e, no mês de janeiro, de 2009 alcançou 69,26%, ou seja, um acréscimo de aproximadamente 32%.
A coordenadora técnica do Teleconsulta, Maria Aparecida Sardinha, pede paciência e também a colaboração da população neste momento. “O usuário pode contribuir tendo em mãos no momento do atendimento, documento pessoal e comprovante de endereço com número da quadra onde reside o paciente que terá a consulta agendada”, observa Maria Aparecida Sardinha. “O usuário também precisa estar com papel e caneta em mãos para anotar o número de confirmação da consulta e os nomes do médico e da unidade onde será a consulta. Assim, o atendimento será mais ágil e o tempo gasto no agendamento, mais curto. Conseqüentemente, menos gente ficará esperando para ser atendida.”
O Teleconsulta é o maior contact center do setor público, com 92 agentes de atendimento em atividade. O serviço está funcionando com sua capacidade máxima, que é de atendimento de 10,8 mil ligações por dia, levando-se em conta o tempo ideal de duração das ligações, de três minutos. O trabalho dos agentes é supervisionado por médicos e enfermeiros. Maria Aparecida Sardinha assinala que não seria razoável ampliar o serviço em função de uma demanda pontual como a que é verificada no momento. “O redimensionamento implica em investimentos e temos de ter responsabilidade no gasto dos recursos públicos. A solução é mesmo a que já está sendo buscada pela Secretaria Municipal de Saúde: a reposição do déficit de médicos.”
A Secretaria Municipal de Saúde informa que está buscando a reposição dos médicos por meio da convocação dos aprovados no último concurso e também da contratação de prestadores de serviço (que é permanente). Mas a resposta dos profissionais e do mercado tem sido insuficiente para a reposição da demanda.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Idtech






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700