Goiânia, 26 de abril de 2017    




Notícias

(11/06/2009) Balcão Social recebe documentos de 300 famílias em uma única manhã

Montado no pátio da Smhab, o posto de atendimento teve o objetivo de agilizar o recebimento de documentos de famílias do Programa A Casa da Gente

As 300 famílias que pleiteiam o benefício da casa própria e foram convocadas pela Prefeitura de Goiânia a se apresentar nesta quinta-feira, dia 11 de junho, na Secretaria Municipal de Habitação (Smhab) movimentaram o Balcão Social montado no pátio da secretaria. Enquanto as crianças brincavam na cama elástica, comiam pipoca e algodão doce, os pais entregavam os documentos que embasarão a última etapa do processo de seleção dos que efetivamente serão beneficiados pelo programa A Casa da Gente. Uma enorme tenda foi montada e cadeiras disponibilizadas para que os convocados aguardassem confortavelmente o atendimento, realizado por 17 agentes com suporte de outras 20 pessoas que trabalharam na localização dos processos e tirando cópias de documentos em máquinas especialmente instaladas para a atividade.
O Balcão Social foi organizado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), que realizou o levantamento socioeconômico das famílias inscritas e está responsável pelo trabalho técnico-social de acompanhamento da transferência e de fixação nas novas moradias dos beneficiados. O objetivo da iniciativa foi agilizar o processo de seleção, pois as primeiras casas devem ser entregues logo após o dia 11 de agosto, quando ocorrerá a inauguração de um dos empreendimentos, o Jardim do Cerrado, pelo presidente Lula. O secretário municipal de Habitação, Mauro Miranda explicou que, de um contingente de 13 mil famílias que escreveram cartas para o prefeito ou foram cadastradas pelos movimentos sociais, 4.060 foram pré-selecionadas e 2,3 mil serão contempladas. Dessas, cerca de mil já entregaram seus documentos.
O programa A Casa da Gente entregará 5,2 mil moradias. São 15 empreendimentos em várias regiões de Goiânia (ver quadro). As demais residências serão destinadas às famílias que moram em áreas públicas de ocupação irregular, áreas de risco, preservação ambiental e de rota do sistema viário. No grupo também estão 74 portadores de necessidades especiais cadastrados pela Adfego (entidade que representa essa parcela da população no Estado), e 128 famílias remanescentes do Programa Pró-Moradia, que ainda aguardam remoção do Jardim Botânico.
As famílias que compareceram à Smhab ainda terão de se dirigir à Secrataria Municipal de Assistência Social (Semas) para entregar os mesmos documentos e serem inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal. Mauro Miranda explica que esse cadastramento é necessário para verificar se alguma delas já foi contemplada anteriormente em programas de habitação públicos (da União, do Estado ou de municípios). Aquelas que já receberam casa serão automaticamente excluídas. O secretário destacou que o Balcão Social foi uma forma de facilitar o acesso de pessoas que trabalham durante a semana e tem dificuldade de comparecer à Smhab. O atendimento continuará como tem sido feito de rotina, com seis agentes de atendimento, durante os dias úteis, até que todas as famílias se apresentem.

Fonte: ASCOM/IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700