Secretário do GDF quer implantar o Teleconsulta com urgência



Augusto Carvalho vê no serviço uma solução para o grave problema das filas e da sobrecarga de pacientes procedentes das cidades do entorno

Caminha a passos largos o projeto de implantação da Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta no Distrito Federal. Na sexta-feira, dia 16 de outubro, o secretário de Saúde do GDF, Augusto Carvalho, visitou o serviço acompanhado de uma equipe de técnicos do órgão, que vieram ver de perto como funciona o sistema de teleagendamento de consultas da rede municipal de saúde de Goiânia.
O secretário chegou à sede do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), no Setor Oeste, onde funciona a Central, por volta de dez horas e reuniu-se com a coordenadora técnica da Central, Maria Aparecida Sardinha, e com o coordenador administrativo e financeiro do Instituto, Lúcio Dias Nascimento. Também estavam presentes os assessores de tecnologia da informação, Adonai Andrade e Vitor Soares.
Durante a conversa Augusto Carvalho buscou todas as explicações possíveis sobre as soluções proporcionadas pelo sistema para problemas crônicos que afetam os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). Ele interessou-se especialmente pela mudança provocada pelo Teleconsulta nas recepções dos ambulatórios.
Em Goiânia, desde a implantação do teleagendamento, não se veem mais filas nos balcões de marcação de consulta das unidades. Até os pronto-atendimentos se tornaram mais tranquilos. Antes eles sofriam com a sobrecarga de pacientes que não conseguiam agendamento de consultas eletivas e simulavam sintomas para serem atendidos pelos médicos das emergências.
Outro ponto que interessou ao secretário de Saúde do GDF foram as vantagens oferecidas pelo Teleconsulta como ferramenta de gestão. O sistema permite um controle rigoroso da produção dos médicos e viabiliza um monitoramento também detalhado da demanda das unidades. “Um dos grandes gargalos da nossa rede é a demanda formada por pacientes do entorno que não contam com assistência em seus municípios de origem e, por isso, recorrem em massa aos serviços do Distrito Federal.”
O Teleconsulta tem contribuído com a solução desse problema em Goiânia, que também sofre da mesma mazela. A central só recebe ligações da área de abrangência da capital. O recurso é interessante para o DF, até porque, pode ser aliado à exigência do cartão nacional de saúde, que obrigatoriamente precisa trazer o endereço do paciente. Isso filtraria a demanda.
Ao final da visita, a comitiva do secretário seguiu para o Complexo Regulador de Goiânia, outra frente de trabalho do Idtech. O secretário retornou para Brasília declarando-se ansioso para implantar o sistema na capital federal. “O mais rápido possível”, assinalou.



Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS