Goiânia, 22 de outubro de 2017    




Notícias

(22/11/2010) Vereador parabeniza trabalho do Teleconsulta

Após tecer críticas à Central de Atendimento ao Cidadão, Rosildo Manoel conferiu in loco o funcionamento do sistema. Analisou relatórios de gestão e acompanhou o atendimento aos usuários

A saúde sempre foi uma das principais reclamações dos cidadãos de Aparecida de Goiânia. A estrutura de atendimento não acompanhou o crescimento populacional da cidade, que passou de 336,3 mil habitantes para 442,9 mil, de acordo com o Censo 2010. O salto de 31,6% em dez anos naturalmente provocou um aumento de demanda nos serviços públicos. Portanto, o desafio da Secretaria Municipal de Saúde é grande. Uma das medidas encontradas para reorganizar o sistema foi implantar a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta.

Com menos de quatro meses de funcionamento em Aparecida, o Teleconsulta já reduziu filas de atendimento, acabando com o tumulto nas unidades de saúde. Entretanto, o serviço recebeu críticas de vereadores municipais. Rosildo Manoel (PP) e Manoel Nascimento (PSDB), membros da Comissão de Saúde da Câmara, visitaram o Cais Nova Era e constataram que ainda há demora no atendimento, falta de vagas e déficit de médicos.

Os vereadores foram convidados para conhecer de perto o Teleconsulta de Aparecida. Rosildo Manoel aceitou o convite e visitou nesta segunda-feira, dia 22 de novembro, a Central de Atendimento ao Cidadão. Ele acompanhou passo a passo o atendimento do agente e percebeu que àquele contact Center era diferente. Muitos acreditam que vão ser atendidos por mensagens eletrônicas, mas, são agentes de atendimento treinados, com orientações de enfermeiros e médicos, que fazem o encaminhamento dos pacientes.

“O trabalho do Teleconsulta está de parabéns. Com as informações que recebi, vou ajudar a divulgar o funcionamento do sistema”, afirmou Rosildo Manoel. O novo sistema, não pode solucionar os problemas da saúde de Aparecida, porque é um serviço intermediário, não tem condições de criar vagas, mas reorganizar, aumentando a produtividade dos médicos. O vereador analisou a situação de cada unidade de saúde, por meio dos relatórios de gestão apresentados pelos coordenadores do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech), organização social que implantou e gerencia o sistema.

O coordenador executivo, José Cláudio Romero; a coordenadora técnica, Maria Aparecida Sardinha; e o coordenador administrativo e Financeiro, Lúcio Dias Nascimento; explicaram ao vereador as demandas de Aparecida e as dificuldades que ainda são encontradas para a melhoria no atendimento básico na saúde. A falta de médicos é o maior entrave para aumentar a oferta de vagas no sistema. De acordo com declarações do secretário municipal da Saúde, Rafael Nakamura, há um déficit de pelo menos 30 profissionais. “Aparecida está contratando”, afirmou.

O vereador Rosildo Manoel considera que ainda há uma falta de comunicação nas unidades de saúde, pois muitos pacientes não são orientados corretamente como proceder. “Nós vereadores, somos um para-choque do governo municipal. É nossa função fiscalizar e conferir a prestação de serviços públicos. Prometi que voltaria aqui após três meses. O Teleconsulta permitiu um avanço na gestão da saúde”, disse.

Fonte: ASCOM/IDTECH






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700