Goiânia, 21 de novembro de 2017    




Notícias

(03/02/2011) Cresce índice de satisfação com o Teleconsulta de Goiânia, que bate recorde de agendamentos

Pesquisa realizada pelo Instituto Fortiori aponta que 89,2% dos usuários do SUS aprovam o serviço de agendamento de consultas por telefone, que registrou o 2º maior número de consultas marcadas de sua história em janeiro

Pesquisa realizada pelo Instituto Fortiori aponta que o serviço de agendamento de consultas básicas por telefone é aprovado por 89,2% dos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS da Capital. Em menos de um ano, o índice de satisfação do Teleconsulta cresceu oito pontos porcentuais. A pesquisa anterior, feita em maio do ano passado pelo mesmo Instituto, apontou índice de satisfação de 81,2%. A notícia chega em um bom momento para a Central que registrou, neste mês de janeiro, o segundo maior número de consultas marcadas de sua história (ver reportagem abaixo).

O bom atendimento e a agilidade se sobressaíram como algumas das principais características que levam à aprovação do sistema patenteado e gerenciado pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech). Mas a polidez é definitivamente a marca registrada da Central. De todas as pessoas que já utilizaram o teleatendimento, 95,8% disseram ter sido atendidas com educação.  O resultado é excelente, se for considerado que se trata de um serviço de Saúde pública, de atendimento por telefone.

No levantamento, realizado nos dias 21, 24 e 25 de janeiro, foram entrevistados 612 usuários do SUS. Deste universo, 76,5% afirmaram ter utilizado o Teleconsulta mais de três vezes.
As extensas filas para o agendamento de consultas já não fazem parte da lembrança do usuário, conforme informações da pesquisa. Apenas 2,9% dos entrevistados elogiaram o serviço porque deixaram de enfrentar as filas de espera.

As linhas ocupadas, que são o fantasma dos call centers, não assombram o Teleconsulta. A maior parte dos usuários (60,7%) falou com facilidade na Central. A pesquisa apurou que a dificuldade em falar no Teleconsulta está relacionada aos horários em que são efetuadas as ligações. Quem enfrentou dificuldades ligou entre segunda e quarta-feira entre 7 e 10 horas da manhã. É importante reforçar que o serviço funciona todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados, das 7 às 19 horas. Conforme apurou a pesquisa, ninguém teve problemas para marcar aos sábados e domingos.

O sistema de agendamento está conseguindo atender o usuário quanto à unidade em que ele deseja se consultar. A pesquisa mostrou que 64,7% conseguiram marcar onde queriam. Outros 35,3% tiveram que ir para outra unidade. Implantado em agosto de 2006, o Telconsulta consolidou-se como uma ferramenta eficiente de acesso da população ao SUS. O sistema faz uma busca nas três unidades de saúde mais próximas ao endereço do usuário, triplicando as chances de encontrar uma vaga em relação ao sistema presencial.
Apenas 18% dos entrevistados afirmaram que tiveram dificuldades para serem atendidos após o teleagendamento. A principal queixa foi a demora no atendimento pela unidade (12,7%). O porcentual de usuários que tiveram suas consultas efetivadas depois do teleagendamento foi de 85,6%.

Quando a pesquisa tentou investigar as respostas sobre o por que de o tratamento não ter sido eficaz, os porcentuais ficaram bem pequenos e não dá pra encontrar uma causa significativa, mas fica o alerta para os médicos: os pacientes querem mais atenção deles. Entre os entrevistados que disseram que o tratamento não deu certo, 4.3% relataram a estupidez, a falta de atenção e educação e o mau atendimento por parte destes profissionais como os fatores que interferiram nos resultados.

Teleconsulta de Goiânia registra recorde de agendamentos
A Central de Atendimento ao Cidadão - Teleconsulta de Goiânia iniciou o ano de 2011 de forma bem produtiva. Em janeiro foram marcadas 67.618 consultas com clínicos gerais, ginecologistas e obstetras e pediatras, o que significa um aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano passado e um recorde nesta base de comparação. Em relação a dezembro, a Central registrou crescimento de 22% nos agendamentos.
O agendamento de consultas na rede básica de saúde por meio telefone ultrapassou a marca de 3 milhões, desde quando o serviço foi implantando, em 2006. Apesar de ser um mês atípico, no qual vários profissionais tiram férias, janeiro teve um ótimo resultado, sendo na história do serviço o segundo mês com maior número de agendamentos. Só perdeu para março de 2010, quando foram marcadas 72.553 consultas.

As unidades de saúde com a maior demanda foram o Cais Cândida de Morais (5.427), o Ciams Jardim América (3.801) e Cais Bairro Goiá (3.555). Em relação às especialidades médicas, a clínica médica foi mais visada, com 54,51% dos agendamentos, seguido pela pediatria (24,54%) e ginecologia e obstetrícia (20,95%). Importante lembrar que o Teleconsulta (0800 646 1560) não faz marcação de consultas com especialistas fora da atenção básica.

Os atendimentos do Projeto Nascer Cidadão, responsável pelo agendamento da primeira consulta pós parto da mãe e do bebê nas unidades conveniadas ao SUS, somaram a 174 no total. Foram 85 parturientes e 89 recém-nascidos. Além do agendamento, as visitadoras do Projeto fotografam os primeiros momentos de vida da criança, uma forma de humanizar ainda mais o atendimento. As fotos são enviadas por correio, junto com o álbum do bebê, que contém informações valiosas sobre os cuidados com o recém-nascido.

Fonte: ASCOM/IDTECH








ARQUIVOS ASSOCIADOS:






IDTECH - Todos os direitos reservados

Rua 01, Qd. B-1, Lt. 03/05 nº 60 - Térreo, Setor Oeste, Cep. 74115-040, Goiânia/GO
Telefone: 62 3209-9700